Custo da cesta básica teve alta em Palhoça

Preços subiram 3,2% em maio

40b1452686518d5b938c850788b756c3.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

O custo da cesta básica em Palhoça mostrou uma alta de 3,2% no mês de maio, em relação a abril. A pesquisa mensal realizada pela Faculdade de Tecnologia Nova Palhoça (Fatenp) apontou um custo de R$ 456,66 para a compra da alimentação básica suficiente para uma família equivalente a três adultos. Em abril, o custo da cesta básica registrado foi de R$ 442,42.

A lista de produtos que registraram maior elevação nos preços inclui tomate (36,1%), óleo de soja (34,5%), batata (14,1%) e farinha de trigo (7,1%). Por outro lado, os produtos que apresentaram quedas são a manteiga (22,9%), a banana (3,9%) e o feijão (1,8%).

Com base no custo estimado da cesta básica, o valor do salário mínimo necessário para suprir as despesas de um trabalhador e de sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência seria de R$ 3.836,42, o que equivale a 3,8 vezes o valor do salário mínimo atual, de R$ 998.
Nos cinco primeiros meses do ano, o custo da cesta básica no município acumula alta de 28,9% e também mostra um aumento de 18% de aumento em relação ao mês de maio de 2018, cujo custo registrado foi de R$ 387,21.

A coleta de preços segue a metodologia do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), sendo feita com a marca mais barata, no mesmo período do mês, para que os resultados sejam comparáveis entre si, sem a influência de promoções ou ofertas, e é realizada mensalmente em conjunto por alunos dos cursos de Ciências Contábeis e Administração da Fatenp.

“O aumento dos preços em Palhoça no mês de maio é menos acentuado do que o verificado em Florianópolis. A capital apresentou uma elevação de 6,58% para o mesmo período, utilizando a mesma metodologia do Dieese”, explica Willian Adamczyk, professor da Fatenp.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif