Populares denunciam esgoto na rede pluvial

Segundo relatos, ligações são feitas por alguns moradores de uma rua na Barra do Aririú

ad4229cc4a396d5a7fad4172bc9e7210.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Quem vive na rua José Luiz Martins, na Barra do Aririú, está precisando conviver com fortes odores, provenientes de ligações clandestinas de esgoto na rede pluvial. A comunidade relata que as conexões estão sendo feitas por moradores, que aproveitam a situação de obras na via. Segundo locais que acompanham a situação, denúncias já foram feitas na Prefeitura de Palhoça.

 

Munícipes contam que, no momento, a empresa responsável pela pavimentação está concentrada na tubulação da via. Com as lajotas retiradas e buracos abertos para a realização da obra, no entanto, residentes de algumas casas estão ligando o esgoto residencial de forma ilegal, a partir de canos próprios, causando fortes odores em toda a extensão da rua. “É esgoto puro. Eu tenho certeza absoluta que não é captação pluvial”, afirma um dos moradores. Em tempos de quarentena, com pessoas isoladas em casa, os inconvenientes se intensificam.

 

A equipe da Fundação Cambirela do Meio Ambiente (FCam), que em janeiro participou de uma força-tarefa para retirar ligações clandestinas na cidade, está de férias coletivas. A previsão é de que as fiscalizações na ruas da cidade retornem com a volta das atividades da fundação.

 

No início do ano, as ações integradas da FCam tiveram a participação da Polícia Militar Ambiental, Secretaria Executiva de Saneamento (Samae), Vigilância Sanitária, Secretaria Municipal de Infraestrutura e Saneamento e Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Sesp). A ideia era eliminar o máximo possível de pontos de poluição de rios e canais em Palhoça.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif