Vazamentos causam transtornos no Centro de Palhoça

Moradores questionam tempo de resposta da Samae, e após o conserto, enfrentam outro problema: os buracos abertos nas ruas para acessar o encanamento

8fcfe8dd1404820969bd71ccd866b8cf.jpg Foto: SOFIA MAYER

Atualizada em 4/03/2020, às 18h47

 

Por: Sofia Mayer*

 

Moradores da rua Vilma Weiss, próxima à Praça das Bandeiras, relatam incômodos gerados por um vazamento, que jorrou água no local por cinco dias. A comunidade chegou a ligar para a Samae de Palhoça, companhia responsável pelo abastecimento de água na cidade, mas só na manhã desta terça-feira (3), profissionais se deslocaram à rua para fechar o escape. Segundo moradores, é a terceira vez que o problema acontece na localidade.

A informação da Samae é de o que a solicitação dos moradores chegou à companhia apenas nesta terça-feira. 

Habitantes e comerciantes da região afirmam que a questão tem sido comum em toda a área central da cidade. Na rua Coronel Bernardino Machado, conhecida por abrigar o Corpo de Bombeiros Militar de Palhoça, por exemplo, um vazamento de água causou transtornos por, pelo menos, 15 dias. 

O problema que segue sem ser resolvido são os buracos abertos nas ruas. Depois do vazamento fechado pela Samae, há cerca de uma semana, comerciantes dizem presenciar acidentes em decorrência dos desníveis no asfalto.

A direção da Samae acaba de informar que, até sexta-feira, essas deficiências na pavimentação das duas ruas serão sanadas.

* Sob a supervisão de Luciano Smanioto



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: SOFIA MAYER SOFIA MAYER
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif