20dc4e7729d5869a8457d2f03bf245f5.jpeg Homem procurado por receptação e com histórico de 143 passagens pela polícia é preso em Palhoça

0ae94ba50602cc9ec46637d50c22ef80.jpg SC lança novo vacinômetro para dar mais transparência na apresentação dos dados

1f9714a46627fa74d71b519e6c54b71e.jpeg Hélio Costa se compromete com demandas de agentes de segurança universitária federal

cfed241412d941950a5e15aa0ad0314e.jpeg Polícia Rodoviária Federal divulga balanço da Operação Nossa Senhora Aparecida

3722eb63d7e4752d367e3dba472592fe.jpeg Banda Soul Cream lança EP de estreia nesta sexta-feira (15)

a09be49357169b0e544a4196beee38ee.jpg Músico Paulo Valério, o “Pevê”, anuncia lançamento do terceiro disco

8ecba6308f36f894407ae4a11b018071.jpeg Rapper palhocense William Luis lança single nesta sexta-feira (8)

eedf3fe739adf982a85ed9a85aad67d6.jpg Musicalidade de Zé Ramalho no Curta o Som do Shopping ViaCatarina nesta sexta

4591eb7458e13b72850d0266561322bb.jpeg Jovens atletas representam Palhoça em competições estaduais

b1389c69ecc88f51f017f24a6510b6da.jpeg Judoca criado dentro do programa Palhoça Esportiva é campeão estudantil

678354f0c4a3c4a0a66e5acc0f97f463.PNG PBec Brasil vence primeira partida oficial como clube profissional

5e23d8c4a62a022f340e9d6aa9d81f61.jpeg PBec Brasil completa 11 anos de história no futebol palhocense

e228afe0fbb6efb4982272fb3b076d56.jpeg Tocha se destaca em reestreia do Campeonato Paranaense de BMX


Vereadores contestam demolição de casa

Ação da Prefeitura aconteceu nesta quarta-feira (22) e foi criticada na Câmara

0f666e2ba7c0a79ac36300a04e895eff.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

A demolição de uma casa na Passagem do Maciambu, na manhã desta quarta-feira (22), causou indignação entre vereadores e foi motivo de polêmica na sessão online da Câmara. No espaço de explicações pessoais, o vereador Nirdo Artur Luz (Pitanta) exibiu documentos e apresentou um vídeo no qual relatou a situação vivida pela família composta por um casal e três crianças. 

Segundo o vereador, sem que houvesse uma ordem judicial, a residência da família foi destruída. “Agora eu pergunto aos senhores vereadores: com a situação que estamos vivendo no Brasil no mundo e no município de Palhoça, era a hora de fazer essa demolição?”, indignou-se o vereador.

A Prefeitura informa que trata-se de uma área invadida. O proprietário do terreno teria denunciado a construção logo no início e embargado a obra ainda quando estava apenas no posicionamento dos alicerces. O embargo não foi obedecido e uma nova denúncia foi feita; um processo administrativo foi gerado, e o invasor, autuado. Após novo prazo e com a continuidade das obras, a Prefeitura determinou a demolição.

Segundo o vereador Pitanta, o parecer assinado pelo procurador geral do município, Luciano Dalla Pozza, orienta o morador a procurar a Justiça para as devidas providências. No entanto, não havia ordem expressa para a demolição, segundo Pitanta.

O vereador Jean Henrique Dias Carneiro (Jean Negão) disse que “é desesperador o que foi feito com uma família hoje na Passagem do Maciambu”. “Eu concordo com o descontentamento do vereador Pitanta. Nós vereadores não podemos deixar passar impune em absoluto. Hoje o poder público de forma arbitrária deixou uma família com três filhos menores de nove anos na rua”, lamentou o vereador.

Jean Negão também apresentou uma documentação que mostra o processo administrativo do suposto proprietário do lote. Ele relata que é apenas um contrato de compra e venda assinado no dia 19 de dezembro. O vereador destaca que a intenção dos vereadores não é defender a ilegalidade, mas sim questionar a forma e o momento que essa demolição foi feita. “De fato, ele construiu de forma irregular, ele foi embargado pela secretaria de fiscalização, só que ele continuou a obra. Quarenta dias depois é que foram lá para demolir a casa que já tinha telhado, porta, janela, geladeira e energia elétrica”, disse o vereador

O vereador Luciano Pereira pediu a palavra e reforçou que não há defesa do irregular, “mas se ainda havia alguma possibilidade de recorrer deveria ter sido dada essa possibilidade”. “Agora, de forma arbitrária, demolir a casa dessa família que estava lá vulnerável a tudo isso, também não concordo”, enfatizou o vereador.

Ao final da sessão o vereador Marcos Roberto de Melo (Marquinho do Pacheco) também deixou clara sua posição contrária à demolição. Ele lembrou que, se a casa não estava construída em área da Prefeitura, não caberia a ela realizar a demolição sem uma ordem judicial. 

Quer participar do grupo do Palhocense no WhatsApp?
Clique no link de acesso!
 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg