Só metade da rua é calçada, mas o IPTU é o mesmo

Moradores da Joaquim Caetano da Silva, no Caminho Novo, reclamam de injustiça: se apenas uma parte da rua é pavimentada, por que todos os moradores pagam o mesmo valor de IPTU?

5ba58507fe22d5ec3e83d662621a26b2.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Texto: Isonyane Iris

 

A rua Joaquim Caetano da Silva, no Caminho Novo, foi asfaltada só até a metade. Sem entender por que todos pagam os impostos se só a metade usufrui de uma rua com boas condições, eles pedem explicações ao município.

"Faz algum tempo que ela começou a ser asfaltada, só que somente parte dela; a outra metade ficou sem asfalto. Eu moro na parte que não recebeu asfalto e mesmo assim pago IPTU como todos. Gostaria de entender o porquê dessa discriminação", pergunta a moradora Joseane Canarinos, acrescentando que, ao pedir explicações para a Prefeitura, o retorno teria sido de que a rua ainda está no projeto. "Por que em duas etapas, se é a mesma rua?", tenta entender a moradora.

Sem se identificar, uma outra moradora afirma que já conferiu seu carnê de IPTU junto com o de outros moradores e estão todos com o mesmo valor, o que ela considera ser um absurdo. "Não pode todos pagarem o mesmo valor se metade da rua anda na lama. Isso é injustiça. Eu ando na lama, meus filhos saem de casa sujando os sapatos, enquanto os demais saem limpinhos, e a Prefeitura ainda quer que a gente aceite isso?", questiona a moradora.

Morador da rua há mais de 10 anos, Luiz Augusto não consegue entender os motivos que fizeram a rua ser asfaltada pela metade. "Se trouxeram máquinas, material, equipe de trabalho, por que não concluíram tudo? Que mania da Prefeitura em começar e não terminar as coisas, para que dividir em duas partes? Duvido que isso aconteceria se o prefeito Camilo Martins morasse aqui", acredita o morador.

A Prefeitura explicou que pretende zerar a relação de ruas sem pavimentação no Caminho Novo. Segundo a Secretaria de Infraestrutura, apenas quatro vias públicas estão sem pavimentação no bairro. "Vale lembrar que, recentemente, a Prefeitura pavimentou, com obras complementares, 39 ruas, sendo 31 em um mesmo pacote de obras. Quanto ao IPTU, independentemente de a propriedade contar com benfeitorias ou não, a Prefeitura é autorizada por lei a cobrar o Imposto Predial e Territorial Urbano. Claro que uma propriedade localizada num bairro com rua pavimentada, drenagem, meio-fio, iluminação pública, coleta de lixo, paga mais pelo IPTU", explica o município, em nota.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif