"Vamos brigar por mais viaturas e efetivos"

Entrevista com a candidata a deputada estadual Ivone Hossa (PSC)

aabd3eb6993182645504ceff9b0a19de.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

A comerciante Ivone Hossa Farias, candidata do PSC a deputada estadual, tem 44 anos e é casada. Sua principal bandeira é a defesa da família. “Dê a oportunidade para quem quer mostrar algo novo, quer brigar por você e pela sua família”, pede a candidata.

Jornal Palavra Palhocense - Qual a importância de Palhoça ter um representante na Alesc?
Ivone Hossa - Hoje, o município de Palhoça se destaca como a cidade que mais cresce e tem potencial para tal. Então, a importância de um representante é fundamental para o desenvolvimento da cidade, prezando sempre pela sustentabilidade e as famílias. Um crescimento ordenado e sustentável.

JPP - Qual a principal bandeira que pretende defender na Alesc?
Ivone - A família, sempre. Creches em período integral e escolas com atividades no contraturno. Buscar recursos para ampliação da saúde, assim como incentivar as guardas municipais, tirando da Polícia Militar a responsabilidade de trânsito e assim combatendo o crime diretamente.

JPP - Mesmo não sendo da atual sigla do prefeito de Palhoça, como se daria a relação da sua legislatura com a administração municipal?
Ivone - Independente de partido, estamos querendo uma Palhoça melhor e um estado melhor. Estamos passando por problemas onde tudo poderia ser mais fácil com essa representação na Câmara Estadual. Portanto, digo e garanto que, independente de partido, temos em comum a família e o crescimento ordenado de nosso município. Qualquer que seja a força, se for para o bem e para somar, será bem-vinda sempre e eu estou preparada para isso, para ajudar o meu município e o meu estado.

JPP - Como tem sido a receptividade da sua candidatura junto ao eleitorado?
Ivone - Estou trabalhando muito arduamente com as redes sociais, nas quais estou me surpreendendo com a recepção de muitas pessoas se agregando ao projeto família, ao projeto do novo, de uma mulher, de uma política feita por uma pessoa que, como eles, é simples e querendo ajudar.

JPP - A segurança pública tem sido um problema constante em Palhoça. Como deputada estadual, como pretende ajudar a combater a criminalidade?
Ivone - Reforçando a estrutura policial, na qual fazem milagre com o que tem. Vamos brigar por mais viaturas e efetivos, assim como também buscar recursos para aumentar o número de agentes de trânsito do município, onde são poucos e só atendem ao Centro, esquecendo que o município de Palhoça é enorme geograficamente e necessita de mais atenção do estado.

JPP - Há duas situações preocupantes em Palhoça ligadas diretamente a essa questão da segurança: as drogas e os moradores de rua. Como enfrentar esses problemas?
Ivone - As drogas, com o combate direto de nossa polícia. Temos uma ótima polícia, como já disse, trabalhando tanto no combate direto como na investigação. A nossa polícia é super atuante, mesmo sendo mal aparelhada. Podemos e vamos melhorar esse aparelhamento das polícias. Também vamos apoiar e ajudar a continuação do Programa Educacional de Resistências às Drogas e à Violência (Proerd) nas escolas. Esse programa tem como principal objetivo capacitar crianças e adolescentes para resistir à oferta de drogas e prática de violência. Quanto aos moradores de rua, existe um problema social por trás disso tudo. Vamos fazer uma atuação em conjunto com os governos federal, estadual e municipal para alcançarmos resultados positivos e desejados socialmente. As ONGs hoje já prestam um serviço enorme, mas temos muito a fazer.

JPP - Palhoça não tem uma estrutura complexa na área de saúde, como um hospital. Como você poderia ajudar a mudar esta realidade, se eleita?
Ivone - Vejo que o Hospital Dr. Homero de Miranda Gomes, o Regional de São José, está com uma superlotação devido à demanda, essa vinda de todo o estado. Vamos adequar os hospitais regionais espalhados no nosso estado, fazendo com que os pacientes não tenham mais que se deslocar para a capital. Isso vai dar uma boa fluidez ao atendimento no Regional, diminuindo e muito a “ambulancioterapia” e seus riscos. Vamos cobrar o perfeito funcionamento e atendimento nas UPAs e postos de saúde de toda a região.

JPP - A educação é um dos grandes desafios para transformar o país em uma nação desenvolvida. Quais suas propostas para a educação?
Ivone - Já temos uma escola de formação técnica próximo ao bairro Pedra Branca. Vamos buscar a viabilidade de uma segunda para o Sul de Palhoça e também o investimento em creches de período integral. A reaparelhagem das escolas estaduais, que no momento sofrem como sucateamento de seus laboratórios, não dando condições de aprendizado aos seus alunos. Incluir novamente as matérias de Educação Moral e Cívica e também PPT (Preparação para o Trabalho), incentivando assim os jovens alunos e os qualificando para o primeiro emprego.

JPP - Muito se tem falado no problema da corrupção na política brasileira e na “politicagem”, no uso da máquina pública como cabide de empregos para cabos eleitorais. Como enfrentar esse problema?
Ivone - Vou fazer o novo. E para fazer o novo, não existirá cabides de emprego em minha administração como deputada. Minha campanha é pobre. Não tenho empresas ou outros políticos me apoiando para depois pedirem favores. Estou fazendo pelo meu município, pelo meu estado, portanto acreditem no que eu acredito, uma política sem “curtição” é perfeitamente possível. Basta querermos. Garanto uma transparência e um mandato feito para a família catarinense.

JPP - O trânsito é um dos principais problemas de Palhoça e região hoje. Como parlamentar, como poderá ajudar a aliviar o problema do trânsito? Que propostas teria nesta área?
Ivone - Cobrar da Autopista Litoral Sul a rápida conclusão do Contorno Viário, para assim desafogar a BR-101, para que o nosso trânsito consiga ter fluidez nos horários de pico. Consequentemente, teremos também uma maior fluidez no trânsito do Centro de Palhoça e região. Estamos entre os principais portos do estado, no sul, o de Imbituba, e ao norte, o de Navegantes, o de Itajaí e o de São Francisco do Sul, além de áreas industriais em franco desenvolvimento. Precisamos da conclusão do Contorno Viário o mais rápido possível, para que se possa escoar rapidamente os produtos que chegam a esses portos e passam por nossa região, assim gerando mais empregos também. Vamos fazer um levantamento para a duplicação da BR-282, onde se escoa a produção da região serrana. Cobrar dos órgãos competentes maior fiscalização e sinalização, tentando diminuir e até evitar desta maneira os acidentes nas quais afetam diretamente o desenvolvimento das regiões.

* As respostas foram encaminhadas por e-mail. A candidata Ivone Hossa não aceitou o convite para realizar a entrevista gravada diretamente na sede do jornal Palhocense, portanto, a entrevista não está disponível em vídeo. 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg