Editorial - Edição 747

 

Informação é vital

 

Informação é mais do que um diferencial. Informação, em épocas de pandemia, é saúde. Saber como agir ao sair de casa, por exemplo, pode representar vida ou morte. Talvez não a sua própria, mas a do seu próximo, certamente.

Nesta semana, alcançamos, aqui em Palhoça, a triste marca dos mil infectados. Sabemos que o número é muito maior. A subnotificação é uma realidade. Não há testes para todos. Os resultados dos testes demoram e, segundo apuramos, nem a Vigilância Epidemiológica consegue mais dar conta de monitorar tantos casos.

Temos, hoje, mais casos em tratamento do que curados. Será que erramos no processo? Será que esse é o caminho natural da pandemia e todos têm que se contaminar?

Tudo é novo e estamos aprendendo da pior forma possível: perdendo palhocenses.

O que é certo, porém, é que diante de um diagnóstico positivo para uma doença que pode ser mortal, informação de qualidade é vital.

Se o braço da vigilância não mais alcança tantos doentes, que os laboratórios sejam, então, incumbidos de entregar informações sobre isolamento e cuidados básicos. Mandar um cidadão para casa com um “positivo” no papel e “tchau e bênção” não parece ser uma atitude das mais inteligentes para quem quer barrar a curva de crescimento da Covid-19.

Sem uma orientação, o infectado vai buscar informações por conta e risco. Ficamos aqui na torcida para que ele vá beber em fontes saudáveis, com embasamento científico. Porque tem muita fake news querendo te infectar. 



Publicado em 09/07/2020 - por Palhocense

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg