Editorial - Edição 752

 

Em casa, a insegurança

 

Em tempo de pandemia, nossa própria casa é considerada como um dos ambientes mais seguros para enfrentarmos a Covid-19. O isolamento na segurança do lar é a forma mais eficaz para conter o avanço do vírus, segundo a ciência. Entretanto, para muitas mulheres e crianças, vítimas de violência doméstica, ficar em casa certamente não é sinônimo de proteção. Para muitas mulheres, não basta usar máscara e lavar as mãos: muitas vezes, precisam lavar os ferimentos causando pelas agressões.

Segundo balanço do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, houve um aumento de mais de 35% nas denúncias pelo Disque 180 em abril de 2020. Em Palhoça, os números indicaram um ligeiro aumento nas denúncias em março, mês em que a quarentena foi mais rígida no estado, e vem caindo desde então. Realidade ou subnotificação? Seja qual for a explicação, o fato é que, infelizmente, muitas mulheres e crianças vivendo em lares abusivos precisam de ajuda. E para oferecer essa ajuda, um grupo de voluntárias de Palhoça ofereceu um ambiente virtual, onde as denúncias podem ser feitas e o conforto pode ser buscado: o projeto #violenciadomesticaécrime. Sim, é crime e precisa ser denunciado. Não lave as suas mãos - Ligue 180 e denuncie o crime à Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência!



Publicado em 13/08/2020 - por Palhocense

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg