Jornal Palhocense entrevista Eduardo Freccia

Ex-secretário de Infraestrutura e Planejamento faz retrospectiva de ações da atual gestão e aponta desafios para o futuro da cidade

ee87ea221b14048bce59ff3070fa5e9f.jpg Foto: DOUGLAS SILVEIRA/ESPECIAL

Jornal Palavra Palhocense - Quem é Eduardo Freccia?
Eduardo Freccia - Uma pessoa que acredita em sonhos e que esses sonhos, junto com muito trabalho, dedicação e planejamento, podem ser transformados em realidade. Cada um de nós tem uma história, e busco sempre trilhar a minha com muito respeito e carinho pelas pessoas, com muita garra no que faço, e com um amor pela família, que é o nosso maior bem. Sou professor universitário da Uniasselvi, pós-graduado em Gestão Empresarial, com foco em gerenciamento de projetos. Nos últimos anos, trabalhei como secretário de Infraestrutura e Planejamento da Prefeitura de Palhoça e braço direito do prefeito Camilo Martins.

JPP - Fale um pouco de sua identidade com Palhoça!
Freccia - Nasci no interior do estado, em uma cidade muito pequena, e desde jovem, sempre sonhei com uma vida melhor. Decidi que queria fazer uma nova vida em uma cidade que proporcionasse oportunidade para todos, e Palhoça foi a minha escolha. Já são mais de 20 anos no município – estudando, trabalhando e criando minha família. Essa cidade me recebeu de braços abertos. Terra de pessoas acolhedoras e trabalhadoras, onde fiz muitos amigos e criei laços que me fazem feliz por viver aqui. É por todo esse carinho que quero contribuir cada vez mais com o desenvolvimento da cidade, com seu crescimento planejado, com mais alegria e qualidade de vida aos moradores.

JPP - Quando e quem te incentivou a participar da política?
Freccia - Sou formado em Educação Física e sempre tive muita paixão pelas atividades esportivas, que proporcionam às crianças e jovens uma perspectiva de futuro – longe das drogas e da criminalidade. E o esporte faz isso, transforma a vida dos jovens. Comecei a trabalhar com o então secretário Bala, que à época foi o precursor de um projeto esportivo e de lazer na cidade. E foi essa vivência – primeiro contato com a gestão pública – que me fez querer desenvolver mais projetos e ações através da Prefeitura, para melhorar a qualidade de vida de nossa gente. O esporte foi o início de uma longa caminhada, a experiência em sala de aula foi mais um passo, de tantos outros que me levaram de diretor de Planejamento até secretário de Infraestrutura na gestão do prefeito Camilo Martins. Foi a cobrança diária e depois o reconhecimento do meu trabalho pelo Camilo, na vontade em que ele sempre tem de fazer mais e melhor para nossa cidade, do apoio às nossas ações, que me fez querer ir além. Certa vez, o Camilo me disse: “Eduardo, nesses últimos anos, transformamos sonhos em realidade, projetos de papel em obras de verdade. Hoje, vejo seu DNA em cada obra, em cada ação que melhorou a vida de nossa gente”. Foi nesse exato momento, nessa frase de apoio, que percebi minha missão neste mundo, de transformar a vida de cada cidadão e fazer esta cidade crescer ainda mais. 

JPP - Como você avalia o atual momento político em que vivemos?
Freccia - Vivemos em um mundo de constante transformação, onde as necessidades de cada cidadão se tornam cada vez mais urgentes. Nosso país está passando por uma grave crise política, financeira e agora de saúde pública, com a Covid-19. São nesses momentos que devemos olhar para dentro, organizar os processos, otimizar os recursos, para melhor empregar o dinheiro arrecadado com os impostos pagos por cada contribuinte. É o momento de atender melhor a população, de tornar o serviço público mais ágil e eficiente, melhorando a vida das pessoas. É o momento de atender melhor a população, de tornar o serviço público mais ágil e eficiente, melhorando a vida das pessoas. Este é o momento de maior responsabilidade em nossas vidas, principalmente no meu caso, que coloco meu nome como pré-candidato a prefeito.

JPP - Como foi desempenhar o cargo de secretário de Infraestrutura e Planejamento de Palhoça?
Freccia - Foi um misto de alegria e um grande dever de responsabilidade. Os desafios em assumir uma função pública são enormes. Os entraves burocráticos são gigantes, o recurso é escasso, por isso o planejamento é fundamental, principalmente como assumimos a Prefeitura em 2013. Nossa cidade não tinha planejamento, não tinha dinheiro, não tinha corpo técnico, nem a estrutura básica para dar a resposta aos problemas que a sociedade tanto cobrava. Junto com a liderança do prefeito Camilo, com muito trabalho, montamos as equipes, organizamos a casa, buscamos os recursos, adquirimos equipamentos, desenvolvemos projetos, até criarmos as condições para que hoje Palhoça tenha obras em todos os bairros, em cada cantinho da cidade. Nunca foi fácil e nunca será, mas o que seria de nós sem os desafios que temos que enfrentar a cada dia? Já fizemos muito e juntos ainda faremos muito mais.

JPP - Ficou alguma frustação em sua passagem como secretário?
Freccia - Não digo que seria uma frustração, talvez uma pequena angústia. Mesmo pavimentando mais de 500 ruas, abrindo novas vias, executando nove novas rótulas, reformando todas as escolas e equipando as salas com ar-condicionado, entregando óculos de grau às crianças da rede municipal de ensino e próteses dentárias aos moradores da cidade que possuem indicação clínica. Além disso, entregamos também título de propriedade para as famílias em vulnerabilidade social, construímos novos postos de saúde, duas UPAs, parques e áreas de lazer e hoje temos ações e obras projetadas até 2030. Como exemplo, cito o projeto finalizado de todo o saneamento básico da cidade, que está pronto para licitar. Apesar disso tudo, eu queria ter feito mais. Sei que há espaço para fazer mais. É com essa convicção que coloco meu nome como pré-candidato a prefeito, com o apoio do prefeito Camilo.

JPP - Como foi a decisão de aceitar o convite de concorrer à Prefeitura de Palhoça?
Freccia - Foi uma decisão tomada com muita responsabilidade e com muito orgulho, principalmente por ter a confiança do prefeito Camilo, que acredito ser um dos melhores prefeitos do Brasil. Para administrar uma cidade do tamanho de Palhoça, com tantos problemas e desafios a serem superados, essa decisão é uma grande missão de vida. Nós estamos falando do futuro de Palhoça, da vida e do dinheiro dos palhocenses. Para administrar uma Prefeitura como a de Palhoça, é preciso ter muito conhecimento, preparo e dedicação, pois é a vida das pessoas que está em jogo, e com a vida não podemos brincar. O destino de nossa cidade está na mão de cada eleitor, que é quem vai decidir o prefeito que administrará a sua cidade, o seu futuro. 

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg