Senai de PH é referência para o setor de aviação

A estrutura da unidade conta com dois aviões e um helicóptero para os estudos práticos

ba4bd0f8fbf3647e17398a7bc0187ed4.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO


Na semana em que é comemorado o Dia do Aviador (23 de outubro), o jornal Palhocense modestamente soma-se à intensa programação nacional de celebração da data ao trazer ao leitor informações sobre a prestigiada Escola de Aviação, mantida pelo Senai de Santa Catarina no Jardim Eldorado.

O dia 23 de outubro foi instituído como o Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira (FAB) por ser a data em que Alberto Santos Dumont realizou o primeiro voo com o 14 BIS. O fato histórico ocorreu no Campo de Bagatelle, em Paris, em 1906, quando o brasileiro percorreu 60 metros, voando a cerca de dois metros do solo, perante mais de mil espectadores e da Comissão Oficial do Aeroclube da França. 

Além de Santos Dumont, nomes como os de Eduardo Gomes, Casimiro Montenegro e Nero Moura ajudaram a edificar a história de 79 anos da FAB, uma história condecorada, que permite afirmar que a aeronáutica brasileira é referência mundial. E Palhoça se transforma, a cada ano, em uma importante referência em educação profissional para o setor de aviação. “A Fiesc, através do Senai de Santa Catarina, pretende ampliar a atuação em âmbito nacional e internacional na esfera civil, forças de segurança pública e forças armadas, tornando a Escola de Aviação do Senai de Palhoça uma referência no desenvolvimento de competências por meio da educação profissional para o setor da aviação”, afirma Daniel José Tenconi, gerente executivo da Regional Sudeste do Senai.

Na região da Grande Florianópolis, a presença da instituição como formadora de profissionais para a aviação começou em 2009, em São José, e foi um marco para o Senai e para Santa Catarina. Empresários e lideranças locais, com apoio da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), uniram forças e o Senai obteve a homologação na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para ofertar cursos técnicos em Manutenção de Aeronaves nas habilitações: Aviônicos, Célula e Grupo Motopropulsor. Também foram homologados cursos teóricos de Piloto Privado e Piloto Comercial. 

Os cursos iniciaram nas instalações de um galpão alugado nas margens da BR-101, em São José. Devido à grande procura pela formação, não só de pessoas de Santa Catarina, mas de todo o Brasil, o Senai decidiu ampliar a unidade de Palhoça e em 2014 construiu aqui o bloco da aviação, que dispõe de laboratórios específicos e um hangar para abrigar aeronaves e demais equipamentos.

Hoje, a unidade possui a melhor infraestrutura de escolas de aviação civil do país para a formação de mecânicos. Isso também se deve às parcerias com Aeroclube de SC, Base Aérea de Florianópolis, companhias aéreas, fabricantes de equipamentos nacionais e internacionais, e à própria Força Aérea Brasileira. O Senai também firmou um convênio com a Anac (desde 2010) para a oferta de 600 bolsas de estudos.

A estrutura da unidade conta com dois aviões e um helicóptero para os estudos práticos. O sucesso do resultado no processo de ensino e aprendizagem pode ser medido pelas participações dos estudantes dos cursos ligados à aviação na competitiva World Skills (maior competição de educação profissional do mundo, realizada em um país diferente a cada dois anos), onde os alunos dos cursos de Manutenção em Aeronaves têm conquistado medalhas de ouro e de excelência.

O sucesso da iniciativa também pode ser medido pelas oportunidades construídas (como a possibilidade de realizar treinamento in loco nas unidades aéreas de segurança pública), pelo prestígio alcançado (integra o Comitê Nacional de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos e desde 2017 é efetivamente cadastrado como Produto de Defesa, Produto Estratégico de Defesa e Empresa de Defesa) e pela atenção recebida do mercado (desde 2011, as empresas Azul e TAM fazem processo seletivo para contratação de técnicos formados pela instituição).

O prestígio da unidade ganhou ares internacionais com o estabelecimento de convênios importantes, como o firmado em junho com a Direção Nacional de Aviação Civil do Paraguai e a Koica, agência coreana de cooperação internacional, para a capacitação de docentes e alunos paraguaios na área de manutenção de aeronaves; e também está tramitando um convênio com a Délégué Académique à la Formation Professionnelle Initiale et Continue, da Guiana Francesa, para intercâmbio de conhecimentos com o objetivo de melhorar as capacidades de manutenção da aviação do nosso vizinho sul-americano.


Educação profissional

Saiba mais sobre os cursos ofertados na área da aviação

Cursos
Técnico em Manutenção de Aeronaves, com habilitações em: Aviônicos, Célula e Grupo Motopropulsor
Curso de Pilotos
Treinamentos pós-formação: mantenimento de aeronaves e inglês técnico EaD, com conteúdo direcionado para mecânicos de aeronaves

Detalhes
Atualmente, são ofertadas 35 vagas para cursos técnicos em Manutenção de Aeronaves, todos os anos
Podem se inscrever candidatos matriculados a partir do 2º ano do Ensino Médio ou de estudos equivalentes, ou quem já concluiu o Ensino Médio
A inscrição é feita diretamente no site (cursos.sesisenai.org.br/palhoca) ou presencialmente na unidade de Palhoça, situada na rua Juacir dos Passos, número 18, no Jardim Eldorado
Aproximadamente 500 alunos já foram formados nos cursos técnicos



Galeria de fotos: 4 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg