BANCO DA FAMÍLIA

Moradores da região da Grande Florianópolis vão poder contar com serviços do Banco da Família, negócio social que atua no segmento de microfinanças e atende, principalmente, famílias que estão na base da pirâmide social

8e081edd5ce893ad9c8972f74ee693e5.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Moradores da região da Grande Florianópolis vão poder contar com serviços do Banco da Família, negócio social que atua no segmento de microfinanças e atende, principalmente, famílias que estão na base da pirâmide social. O início dos trabalhos na região será celebrado na próxima segunda-feira (9), em uma solenidade na unidade localizada nas dependências da Associação Empresarial de Palhoça (Acip).
O evento, marcado para 17h, terá a presença de autoridades e convidados, além da presidente e fundadora da instituição, Isabel Baggio. “Estamos muito entusiasmados com esta parceria que irá ampliar a atuação do Banco da Família e atender clientes numa região com grande potencial”, disse Isabel.
O presidente da Acip, Ivan Cadore, demonstra otimismo com relação ao projeto: “Temos localidades aqui no município com carência de oportunidades de pequenos negócios e a chance dada pelo Banco da Família supre uma lacuna através do microcrédito que as instituições financeiras tradicionais não conseguem atender. O componente social e de acesso à cidadania faz toda a diferença, pelos cases apresentados”.
Considerado pela MicroRate como a melhor instituição de microfinanças da América Latina, o Banco da Família surgiu em Lages, em 1998, e em duas décadas alcançou 110 municípios da Região Sul. Entre os 12 tipos de empréstimos disponibilizados para famílias que não possuem acesso facilitado ao sistema financeiro tradicional, destacam-se as linhas de crédito para empreender, reformar e pagar tratamento de saúde, além daquela destinada à construção de casas de madeira.
Por se tratar de uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), o Banco da Família tem como princípio reinvestir os recursos de novos clientes na ampliação da rede. Este ano, a expectativa da instituição é crescer 34% no número de cidades em relação a 2018. A meta para a Grande Florianópolis é alcançar 120 clientes em 12 meses de operação, chegando a R$ 600 mil em financiamentos.


Sobre o Banco da Família

Com mais de 20 anos de atuação, o Banco da Família é considerado a maior operadora de microfinanças do Sul do país, com mais de 20 mil clientes ativos, espalhados por 110 municípios dos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná
A Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) é um negócio social e já concedeu mais de R$ 804 milhões em crédito, em cerca de 296 mil operações
Segundo levantamentos da MicroRate, empresa especializada em avaliação de desempenho e risco, o Banco da Família está classificado como a melhor instituição de microfinanças da América Latina e maior geradora de impacto social do Brasil



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif