Cidades inteligentes: prefeito lança editais

Ideia é disponibilizar recursos para financiar ideias na área de inovação por meio do Programa de Desenvolvimento de Palhoça

b0971e6247612ef406bdb371a7da1c9a.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Na última quinta-feira (21), a Prefeitura promoveu um evento para agentes públicos sobre cidades inteligentes. O Cidade Inteligente Agora ocorreu na Pedra Branca e foi organizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, em parceria com o Instituto de Apoio à Inovação, Incubação e Tecnologia (Inaitec).

Durante todo o dia, nomes reconhecidos na área de inovação conduziram palestras e debates para estimular ideias que desenvolvam as cidades com inteligência e sustentabilidade, com temas como: Políticas Públicas sobre Cidades Inteligentes: Entraves e Desafios; Mobilidade Urbana: uma visão de futuro; Aplicação de Gêmeos Digitais em Cidades Inteligentes; Governo Inteligente, Governo Digital; Segurança em Cidades Inteligentes; Conectividade em Cidades Inteligentes; Iluminação em Cidades Inteligentes; Os Protagonistas do Governo 4.0.

Foram explorados conceitos de cidades inteligentes e debates sobre como criar políticas públicas para implantação de tecnologias de informação e comunicação nas cidades (smart cities). O evento Cidade Inteligente Agora trabalhou com a ideia de smart cities em todas as esferas da gestão pública e como os municípios podem implantar, independentemente do tamanho ou da situação atual.  


Fundo Municipal de Inovação

No evento da Pedra Branca, o prefeito de Palhoça, Camilo Martins, acompanhado pelo vice-prefeito, Amaro Junior, e pela secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Anna Paula Heiderscheidt, lançou editais que disponibilizam recursos para financiar ideias na área de inovação por meio do Programa de Desenvolvimento de Palhoça. O objetivo é apoiar projetos inovadores que transformem a cidade nos segmentos de mobilidade urbana, turismo, sustentabilidade, iluminação pública, segurança, economia criativa e saúde.

Os recursos provenientes do Fundo Municipal de Inovação vão estar disponíveis para três diferentes focos de atuação: Aval, Equalização de Taxas de Juros e Subvenção. Segundo o prefeito, o objetivo é transformar Palhoça numa “cidade mais inteligente nos mais diversos segmentos, por meio de uma legislação inovadora”.

O Fundo Municipal de Inovação envolve recursos para investimento exclusivamente no potencial inovador das empresas que sediam ou que venham a se instalar no município de Palhoça e no financiamento de projetos de pesquisa inovadores em áreas como mobilidade urbana, turismo, sustentabilidade, iluminação pública, segurança pública, economia criativa e saúde, com intuito de transformar a cidade.

O prefeito explicou que o financiamento estimula o empreendedorismo inovador para setores econômicos estratégicos de Palhoça, com projeto para o município operacionalizar o fundo de investimentos. “Palhoça é um ambiente favorável de negócios, com legislação sem discricionalidade e desburocratização para empreender tecnologia. Estamos em crescimento de arrecadação e renda recebendo, inclusive, empresas que estavam instaladas em outras cidades. Nossa meta é aumentar o polo de tecnologia e inovação para outros bairros e, com a miscigenação de pessoas e ideias que a cidade possui, vamos continuar trabalhando para atender quem acredita na cidade, investe e mora aqui”, concluiu. 


Smart cities

Segundo o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), uma smart city ou cidade inteligente é aquela que coloca as pessoas no centro do desenvolvimento, incorpora tecnologias da informação e comunicação na gestão urbana e utiliza esses elementos para estimular a formação de um governo eficiente, com planejamento colaborativo e a participação cidadã.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif