Nettão Silva é bronze no Mundial

Competição foi disputada em em São Paulo

ae6730183a06a626b9f2c878eafc4641.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

O faixa preta palhocense Nettão Silva conquistou o bronze no Mundial de Jiu-Jitsu Esportivo, disputado entre os dias 25 e 28 de julho, no Complexo Esportivo Ibirapuera, em São Paulo.

Nettão e o pupilo Marcus Luz representaram a academia Rilion Gracie, do Passa Vinte, na competição internacional, chancelada pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo. “O resultado não foi o que a gente esperava, porque eu queria o primeiro lugar. Tu pode ver pelas medalhas aqui na parede que eu sou um cara que persisto bastante, mas já valeu, porque Mundial é nível hard mesmo”, comenta Nettão, que competiu na categoria master 4 (até 48 anos), até 88kg. 

De fato, uma parede da academia é decorada com inúmeras medalhas, um relicário que ajuda a contar uma trajetória de 26 anos no jiu-jitsu. E é em nome dessa trajetória que ele segue competindo - e se cuidando, com preparação física e técnica, todos os anos. Talvez, se a competição em São Paulo tivesse as mesmas regras do jiu-jitsu tradicional, o resultado poderia ter sido melhor. Mas o jiu-jitsu esportivo é ligeiramente diferente. “Perdi a segunda luta por arbitragem. Se a competição fosse pela CBJJ, não teria perdido”, avalia Nettão, que é natural de Palhoça, “nascido e criado” no loteamento Probst, no Centro.

Na academia que mantém no Passa Vinte, Nettão atende 125 alunos, sendo que 39 são crianças, entre três e 12 anos. Ele também ensina todos os caminhos da arte suave para a “velha guarda” - tem aluno com mais de 60 anos. Prestes a completar 48 anos, Nettão dá aulas todos os dias. Dedicação reconhecida pelo “patrono” da equipe, Rilion Gracie, um dos representantes da mais famosa família do jiu-jitsu brasileiro, que ele conheceu nos anos 1990. “Meu sonho era treinar com os Gracie”, relembra.
Além de ensinar o jiu-jitsu, Nettão gosta de entrar no tatame para competir. De preferência, ao lado dos pupilos. Como neste Mundial, onde esteve ao lado do faixa preta Marcus Luz. Marquinhos, renomado professor de boxe, competiu na categoria master 4, até 94kg. “Marquinhos lutou mais do que o adversário dele”, comenta Nettão. 
Os dois devem voltar a competir juntos no Floripa Winter International Open IBJJF Jiu-Jitsu Championship, dias 10 e 11 de agosto, em Florianópolis.



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif