Parque do Tabuleiro: devastação histórica

Com apoio do Batalhão de Aviação da Polícia Militar, a Secretária Municipal de Segurança Pública, através da Defesa Civil, realizou um sobrevoo na área do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro

e53348b8825b6eb4341e5ff87bad9de4.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Com apoio do Batalhão de Aviação da Polícia Militar, a Secretária Municipal de Segurança Pública, através da Defesa Civil, realizou um sobrevoo na área do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, na Baixada do Maciambu, na manhã desta quarta-feira (9), com o objetivo de verificar a extensão da área incendiada nos incêndios recorrentes dos últimos 30 dias e realizar o mapeamento das unidades familiares instaladas junto às extremidades da unidade de conservação.
Os dados obtidos servirão para a criação do plano de contingência que está sendo elaborado pela Secretaria de Segurança Pública de Palhoça, Defesa Civil de Palhoça, Corpo de Bombeiros, Instituto do Meio Ambiente (IMA), Polícia Militar Ambiental e Defesa Civil Estadual.
Um dia depois da primeira reunião para a criação desse plano de contingência, o parque voltou a arder. O fogo começou na quarta-feira (2), e só foi controlado na quinta-feira (3), consumindo uma área superior a 200 hectares e exigindo o intenso trabalho de 75 bombeiros militares e comunitários durante as mais de 20 horas de atuação no local para a extinção das chamas.
No início da noite de sexta-feira (4), o Corpo de Bombeiros foi acionado novamente para combate a incêndio no parque. O fogo foi controlado por volta da meia-noite.
Somados os estragos provocados pelos três incêndios registrados nos últimos 30 dias, o fogo consumiu mais de mil hectares de vegetação na área do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (SC) em Palhoça, na maior devastação sofrida pelo parque na sua história.

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif