BondEconomia - 27/07

 

Indústria Irani investe 714 milhões em SC num novo plano de expansão

 

A Irani Papel e Embalagem, uma das líderes brasileiras do setor, realizou uma bem-sucedida oferta pública de ações ordinárias (follow-on), com captação de R$ 405 milhões, e deu início à migração para o Novo Mercado da B3. Listada na bolsa desde 1977, a Irani será a primeira do segmento de papel e embalagem a fazer parte do seleto grupo de empresas que possui o mais alto nível de governança corporativa da bolsa brasileira.

Com a operação, a empresa fará um plano de expansão que compreende projetos com um investimento total estimado em R$ 1,2 bilhão, para ampliação de capacidade e melhorias em suas unidades fabris. Do total do investimento, R$ 714 milhões serão investidos em SC e a outra parte dos recursos será alocado aos negócios da companhia no estado de Minas Gerais.

Para marcar esse novo ciclo virtuoso, a Irani também promoveu uma mudança muito representativa e apresenta uma nova marca (foto): moderna e conectada ao atual momento de evolução da empresa e da sociedade. Os recursos obtidos na operação serão utilizados integralmente para os projetos de crescimento da companhia, que consistem na expansão da área de recuperação de químicos e utilidades nas unidades de fabricação de papel, na ampliação da capacidade de produção de embalagens de papelão ondulado nas fábricas da vila Campina da Alegria, em Vargem Bonita, Meio Oeste de Santa Catarina e que empregam atualmente 1259 funcionários.

Com esses investimentos, a Irani ficará autossustentável em energia renovável e aumentará a produção de embalagens de papel para a indústria alimentícia, varejo, e-commerce e delivery.

 

FUTURO PROMISSOR

“Nós, da Irani, seguimos sempre firmes em nossa missão de construir relações de valor e, com isso, temos conseguido superar os desafios e evoluir em direção a um futuro ainda mais promissor. A operação que acabamos de realizar nos impulsiona para uma nova etapa muito significativa da história da nossa companhia. Estamos muito orgulhosos de tudo que construímos até aqui e prontos para esse novo ciclo de prosperidade”, frisa Sérgio Ribas, diretor-presidente da companhia.

Após aprovar a migração para o Novo Mercado em assembleia, realizada em fevereiro, a Irani já iniciou os trabalhos que incluirão a conversão das ações preferenciais por ações ordinárias, além da implementação de políticas, códigos e regimentos internos exigidos pela B3. O processo todo levará até seis meses. “Nossa trajetória sempre foi pautada pela ética, sustentabilidade e transparência em nossas atitudes. Migrar para o Novo Mercado será um passo consistente com a história da Irani”, reforça Odivan Cargnin, diretor de Administração, Finanças e Relações com Investidores.



Publicado em 27/07/2020 - por Luiz Fernando Bond

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg