Associação de Moradores do Pagani está de volta

Nova gestão da AMPAG assumiu no início de 2020 e projeta a construção da sede e de um parque para a comunidade

17fcbe3c9df2218a24a8f6a8d3fe1d6c.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Por: Sofia Mayer*

Após cerca de seis anos de hiato, membros da Associação de Moradores do Pagani (AMPAG)
estão se mobilizando para estruturar o espaço físico da sede. A nova gestão, empossada no
início do ano, também está projetando a construção de um parque, que deve contar com
academia ao ar livre, horta comunitária, quadra de esportes e parquinho para as crianças. A
busca, no momento, é angariar recursos para a realização das obras.
Os trabalhos serão feitos em áreas cedidas pela Prefeitura, em comodato, no ano de 2018: “O
objetivo é fortalecer comunidade, buscar a melhoria dos serviços públicos, saúde, segurança,
lazer e esporte para os moradores e filhos”, explica o presidente Június Brites.
Um dos destaques é a horta comunitária, que será criada e mantida pelos moradores sob
orientação do pessoal do curso de Naturologia da Unisul. Já o espaço físico da associação será
construído próximo à rótula do Pagani, em frente ao Sitrampa, “através de colaboração de
empresas e moradores, onde teremos sala de reunião, banheiros e sala para a Polícia Militar e
Guarda Municipal pararem para descanso e marcarem presença”, projeta Brites. Um
consultório médico, que será solicitado ao Executivo, também está em pauta.
Outro planejamento é a colocação de câmeras de segurança ligadas ao sistema da Polícia
Militar: “Para isso, estaremos comprando algumas câmeras e implantando junto com as da
rede de vizinhos, em pontos estratégicos de entrada e saída do bairro”, o presidente comenta.
A diretoria está empenhada, neste momento, em fechar parcerias com empresas para
começar a execução das obras.


Volta das atividades
Június Brites morava na Pedra Branca, onde a associação de moradores, a AMO, é ativa nas
decisões comunitárias. Com a chegada ao Pagani, se deparou com alguns problemas que o
bairro apresentava na questão de segurança, tendo sido alvo de dois furtos. A partir daí, começou a se perguntar, ainda mais, por que a associação do Pagani não funcionava desde

2014.
O questionamento logo deu lugar a novas eleições, colocando Brites como presidente no início
de 2020. Segundo ele, a AMPAG pretende transformar o Pagani em referência nos quesitos
serviço e segurança, propiciando ainda que os moradores possam fazer diferentes atividades
sem precisar se deslocar a outros bairros.
Conheça a diretoria da AMPAG:
Presidente: José Június Brites
Vice-presidente: Jorge Luiz Coelho
Secretário: Jony Claiton Laini
1º tesoureiro: Allan Curia Vaz
1º Vogal: Luiz Pereira Santos
2º Vogal: Juliana Umer Dias
Conselho fiscal: Orlando Ferreira de Souza, Karen Cristina Kunz e Zélio Flô

* Sob a supervisão de Alexandre Bonfim

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg