Palhocense se Protege

Atento a recente recomendação da OMS, jornal lança novo projeto, com a produção de máscaras de pano a baixo custo

e43445215934e1837a45182ca0085d98.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Nas últimas semanas, a missão do jornal Palhocense como veículo local só tem se fortalecido. Nas redes sociais, os números de acesso só aumentam e isso faz com que o nosso compromisso com a informação e o encontro de alternativas para a cidade aumentem junto.

O projeto Palhocense se Protege surgiu como uma ideia de unir os dois pontos: quem produz máscaras reutilizáveis e os palhocenses que precisam do produto. O objetivo é oferecer essas máscaras, valorizando o trabalho das profissionais e oportunizando que os consumidores não precisam sair de casa. O projeto treinou uma equipe para prospectar, atender e entregar as máscaras com segurança, lutando sempre contra a disseminação do coronavírus.

O projeto foi lançado durante o programa #Palavra do Palhocense, na terça-feira (7), ao vivo pelo Facebook. Centenas de leitores e internautas compraram a ideia e passaram a divulgar a iniciativa.

Os atendimentos começaram nesta quarta-feira (8) e três costureiras já estão trabalhando para atender a demanda. O lado social não foi esquecido, pelo contrário, está na base do projeto. A cada cinco máscaras vendidas através do Palhocense se Protege, uma será doada para comunidades carentes.

Empresários que queiram fazer doações de máscaras também podem procurar nossa equipe através do WhatsApp 99978-7931.

O valor das máscaras é de R$ 10 e elas são feitas em 100% algodão e com camada dupla, garantido resistência, durabilidade e efetiva proteção para os momentos em que o palhocense precisar sair de casa.

A cada novo contato a equipe encaminha um vídeo de orientação, produzido pelo Ministério da Saúde, dando dicas de como usar guardar e lavar a sua máscara pessoal.


Orientações da OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu novas diretrizes sobre a utilização de máscaras em público para apoiar os países que decidiram implementar o uso desse equipamento de forma mais generalizada. As orientações, publicadas em Genebra, na Suíça, reforçam que o uso desses equipamentos “é uma das medidas de prevenção que pode limitar a propagação de certas doenças virais respiratórias, incluindo a Covid-19”.

As orientações destacam, no entanto, que “o uso da máscara por si só é insuficiente para oferecer um nível adequado de proteção”, e que para isso também devem ser adotadas outras medidas. O documento ressalta que independentemente de serem usadas máscaras, é essencial observar ao máximo outras medidas como a higiene das mãos, para impedir a transmissão do novo coronavírus.
Em áreas onde houve relatos de casos da doença, a agência aconselha o uso de máscaras em meio a grupos, durante o atendimento domiciliar e em serviços de saúde. Esses equipamentos devem ser utilizados por membros da comunidade, profissionais ligados à prevenção ou controle da infecção, assim como gestores, funcionários e agentes de saúde.

 

Quer participar do grupo do Palhocense no WhatsApp?
Clique no link de acesso!
 

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif