Supermercados se adaptam às máscaras faciais

Com a obrigatoriedade do uso dos EPIs em estabelecimentos com atendimento ao público, lojas em Palhoça agilizam a compra de máscaras de pano para os funcionários

47ca2f362647326c709c22ef25c45bb7.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Por: Sofia Mayer*

 

Em nova portaria, publicada pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes), na última quinta-feira (9), o governo de Santa Catarina oficializou a necessidade do uso de máscaras faciais por parte de todos os funcionários das empresas em funcionamento. Embora a regra já esteja valendo nesta segunda (13), nos supermercados em Palhoça, por exemplo, o clima ainda é de adaptação às medidas. O assunto ganhou ainda mais importância depois da primeira morte por coronavírus (Covid-19) no município, na última terça-feira (7), tendo em vista que a vítima, segundo familiares, teria ido apenas a supermercado, farmácia e médico durante a quarentena de isolamento.  

Embora a recomendação para o uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs) nos estabelecimentos com atendimento ao público já existisse antes da legitimação das medidas estaduais, clientes relatam que, até semana passada, grande parte dos supermercados de Palhoça não estavam exigindo dos funcionários o uso das máscaras de pano. A discussão ganhou impulso ainda antes da publicação da nova portaria, na quarta-feira (8), quando um estabelecimento de Florianópolis, com três empregados contaminados pela Covid-19, precisou ser fechado para desinfecção pela Vigilância Sanitária. 

Já nesta semana, em Palhoça, um supermercado no Pagani está em fase de adequações às novas determinações. Na manhã desta segunda-feira (13), cerca de metade dos funcionários utilizavam as máscaras faciais exigidas pelo governo, embora nenhum desses colaboradores exercesse atividades nos caixas, em contato direto com os clientes. A assessoria do estabelecimento informa, no entanto, que todas as medidas serão seguidas, e que as máscaras já estão sendo distribuídas nas lojas, à medida em que são adquiridas com os fornecedores. A previsão é de que todos os colaboradores tenham o EPI ainda nesta semana. Segundo o governador Carlos Moisés, estabelecimentos e serviços que estão em curso e descumpram as regras devem ser  “rechaçados e denunciados”.

Desde o início da quarentena no estado, decretada em 17 de março, o estabelecimento tem acompanhado as regras de biossegurança impostas pelo governo estadual e pela Prefeitura, como a higienização de carrinhos e limitação de pessoas dentro da loja. Proteções de acrílico também foram instaladas nos caixas, embora clientes questionem a eficácia da barreira por conta do seu tamanho reduzido.

Na semana passada, leitores denunciaram que empregados de um atacadista no Jardim Eldorado, da mesma rede de supermercados, estavam proibidos de utilizar máscaras faciais para não “assustar” os clientes. Com a implementação da nova portaria, contudo, todos os funcionários também devem estar utilizando a proteção nesta semana.

Agora, em relação a um supermercado na Pedra Branca, o atendimento com máscaras estava sendo seguido à risca no início das medidas de contenção, até que a flexibilização da quarentena, contudo, fez com que a utilização do EPI acabasse diminuindo. Após o anúncio do governador Carlos Moisés, decretando a obrigatoriedade do equipamento por parte de todos os funcionários que atendem ao público, o estabelecimento voltou a utilizar a barreira de proteção. “Como medida para a redução da exposição ao coronavírus, a rede também está operando com horário de atendimento ajustado para assegurar qualidade e bem-estar aos clientes, e limitando a entrada do público em 50% da capacidade nas lojas, conforme Portaria GAB/SES 180/2020 do governo do estado de Santa Catarina, com controle de acesso às mesmas via distribuição de senhas”, afirma a assessoria. Foi constatado que outras medidas de segurança estão sendo tomadas, como disponibilização de álcool em gel 70% na entrada da loja e sinalização para que todos pratiquem distância mínima de segurança de 1,5 metro das demais pessoas nas filas e durante as compras.

Na onda dos cuidados em Palhoça, a previsão é a de que, em uma rede de lojas com unidades na Ponte do Imaruim e no Centro, todos os funcionários estejam utilizando máscaras de pano até esta terça-feira (14). Já em relação a dois estabelecimentos de uma empresa atacadista no município, localizados no Passa Vinte e no Centro, todos os empregados já estão utilizandoo EPI, além de manterem as medidas adotadas anteriormente, como disponibilização de álcool em gel; presença de placas de acrílico entre os operadores de caixa e clientes; limitação da entrada de clientes na loja; desinfecção de cestas e carrinhos na entrada das lojas; e orientação sobre a distância de 2 metros entre as pessoas.

A discussão sobre os cuidados de funcionários de supermercados contra a Covid-19 foi reacendida também após a morte de uma diarista em Palhoça, confirmada pela Prefeitura da cidade na tarde da última terça-feira (7). Segundo familiares, não se sabe, ao certo, onde a vítima contraiu o vírus. A informação é a de que a palhocense tinha saído de casa apenas apenas para ir ao médico, ao mercado e à farmácia.

As máscaras são uma maneira importante de zelar pela saúde de atendentes e clientes, pois atuam como uma primeira barreira, bloqueando as gotículas maiores da saliva. Mesmo com o uso dos EPIs, porém, a portaria também traz recomendações para os cidadãos que, eventualmente, precisam sair de casa - como a higienização das mãos com álcool em gel 70% sempre que possível, o cuidado para não tocar na máscara e não compartilhar o uso de objetos, como canetas e aparelhos eletrônicos. 

Baseado na nova portaria, os estabelecimentos também devem publicar, em local visível, quais são as regras adotadas no local. Já a portaria para a população em geral, também divulgada na última quinta, reforça que os cidadãos só devem sair de casa quando realmente houver necessidade. A recomendação, nesses casos, é do uso de máscara de TNT (tecido não tecido) ou de algodão, além dos cuidados de higiene. 

 

* Sob a supervisão de Luciano Smanioto



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg