Editorial - Edição 695

 

Abrindo os olhos

 

Em conversa com nossa equipe esta semana, o prefeito de Palhoça, Camilo Martins, estava visivelmente abatido. Tinha acabado de receber a notícia de que o Ministério Público havia ingressado com ação apontando a necessidade da contratação de oftalmologistas para a manutenção do programa municipal de distribuição de óculos nas escolas.

Pois bem, senhoras e senhores... Não há aqui qualquer intenção de subverter a autoridade de um médico especialista em visão. Mas, pelo bem da comunidade palhocense, principalmente a mais carente, parece bem coerente que tenhamos um optometrista (profissional que tem como objetivo a realização de medições de amplitude visual) para aferir a visão de nossos alunos e recomendar o uso de óculos quando preciso e encaminhar a um médico especialista quando necessário.

Camilo falou emocionado da alegria de uma criança que se encantou com as cores do mundo ao usar óculos de grau pela primeira vez. 

Este espaço do editor já foi usado por muitas vezes para tecer críticas ao poder público da cidade. Hoje, porém, diante de um projeto que tem levado saúde e oportunidades aos nossos alunos, queremos nos pontuar pela continuidade. Que o projeto tenha a supervisão geral de um médico responsável, mas o que quer o MP iria inviabilizar o acesso à visão plena para muitos estudantes, segundo alega o prefeito. Vamos abrir os olhos!



Publicado em 27/06/2019 - por Palhocense

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif