Evento celebra 207 anos da Polícia Civil

Cerimônia foi na Unisul, na quinta-feira (1)

85b2e75a6e4c16c372c75eba730add40.jpg Foto: LUCIANO SMANIOTO

O comando da 30ª Delegacia Regional da Polícia Civil, sediada em Palhoça, organizou um evento, na quinta-feira (1), para comemorar os 207 anos da instituição em Santa Catarina. A cerimônia aconteceu na Unisul, na Pedra Branca.

“É a primeira vez na história da instituição que há comemoração, e a partir de agora acredito que será comemorado todos os anos. Trata-se de um dia festivo e de muito orgulho para todos nós, policiais civis”, informou a delegada regional Michele Alves Correa Rebelo, que compôs a mesa de autoridades ao lado da delegada adjunta da Delegacia Geral, Ester Fernanda Coelho; do reitor da Unisul, Mauri Heerdt; do secretário de Segurança Pública de Palhoça, Alexandre Silveira de Souza, que representou o Executivo municipal; de Allan Pyetro, representando o deputado estadual Nazareno Martins (PSB); de Mauri Borges, representante da Câmara de Vereadores, que também foi palco de uma homenagem à Polícia Civil, na sessão de segunda-feira (5); do tenente-coronel Rodrigo Dutra, comandante do 16º Batalhão da Polícia Militar; e do capitão Fernando Ireno, comandante da 2ª Companhia do 10º Batalhão de Bombeiros Militar.

A Polícia Civil de Santa Catarina exerce as atividades de polícia judicial e apura as infrações penais no âmbito do território estadual. Sua missão é agir na defesa da sociedade e preservação da ordem pública. Atualmente, a instituição conta com 3.447 policiais do efetivo ativo, atuando em 441 unidades no estado; a 30ª Delegacia Regional atende sete cidades (Palhoça, Águas Mornas, Angelina, Anitápolis, São Bonifácio, Rancho Queimado e Santo Amaro da Imperatriz), com 11 unidades e 65 policiais.

Na cerimônia, o agente de polícia civil Thiago Mattos Knabben, lotado na Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Palhoça, foi agraciado com o prêmio “Policial Destaque de 2019”; e o diretor da Colônia Penal Agrícola do Bela Vista, Everton Luiz de Oliveira Cardoso, recebeu o prêmio “Amigo da Polícia Civil”. “Nós temos que estreitar cada vez mais os laços, porque somos unos, o Estado é um só, precisamos trabalhar em conjunto, porque o interesse é do Estado, não é meu, é nosso; somos nós que fazemos a diferença quando trabalhamos juntos, unidos, é isso que a sociedade espera e é isso que nós do departamento estamos ofertando à Secretaria de Segurança Pública com o que nos compete e com toda a presteza que devemos ter”, expressou Everton. “Obrigado pela homenagem, por estarmos aqui presentes hoje, comemorando os 207 anos da entidade. São 207 anos trabalhando arduamente para manter a paz e não deixar o caos imperar no estado de Santa Catarina. Parabéns à Polícia Civil, que está fazendo um trabalho estupendo, com tão pouca gente, mas que parece muito, porque todo mundo quer ocupar todos os espaços onde a violência impera, e nós vamos chegar a um momento de paz e de sossego para todos os cidadãos do estado de Santa Catarina trabalhando em conjunto”, projetou.

A delegada Michele lembrou que a Regional em Palhoça foi instalada em setembro de 2002 e listou os delegados que a antecederam no comando da delegacia: “A todos eles, nosso reconhecimento pelos trabalhos executados”. A delegada também agradeceu aos policiais e colaboradores. “Ser policial civil é estar disponível 24 horas, porque temos o dever legal de agir, e por essa razão somos diferenciados, temos que reconhecer isso e nos valorizarmos. São importantes esses eventos, para que a comunidade saiba o quanto é árdua a nossa missão”, refletiu a delegada, que elogiou a equipe da 30ª Delegacia Regional. “São os melhores policiais com quem já trabalhei. Nosso efetivo é pequeno, mas faz o esforço necessário para que tenhamos resultados grandiosos”, finalizou.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif