Um coração cheio de gratidão e de amor

Com saúde invejável, Mábile Viscardi Demazzi completou 97 anos no último domingo (20)

8dad38ea4530c6c7421a70e007088ee4.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

Texto: Isonyane Iris


Enquanto muitos reclamam da vida, Mábile Viscardi Demazzi, aos 97 anos, completos no último domingo (20), demonstra que um coração cheio de gratidão e de amor é tudo que se precisa para ter uma vida feliz. A encantadora senhora, que mora no asilo Casa Santa Maria dos Anjos, no Caminho Novo, tem uma rotina saudável, com alimentação balanceada e não faz uso de nenhum medicamento controlado. Ela é um exemplo de que o segredo para chegar a essa idade saudável é ser agradecida por tudo o que já viveu.

Sentada no jardim da casa, ela aguardava ansiosa pela chegada da neta, dos bisnetos e do tataraneto, de apenas três anos. Assim que o carro chegou com a família, ela abriu um lindo sorriso e abriu os braços para receber a todos. “Ela é meu tudo, minha relíquia. Depois que minha mãe faleceu, eu só tenho ela”, contou a neta Rita Aparecida de Cassia Felário, emocionada, enquanto abraçava a avó.

Mábile sempre trabalhou na roça da família. Teve seis filhos, foi casada e há seis anos está no asilo. “Lembro dela na roça, fazendo pão nos cilindros, depois costurando bonecas para as netas. Dos filhos, hoje ela só tem uma que está viva e mora no Paraná. Vaidosa, ela sempre está bem arrumadinha, com tudo combinando igual minha mãe, ela também adora pintar as unhas de vermelho. Uma pessoa de um coração puro, ela sempre foi muito boa com todo mundo e sempre teve uma alegria dentro dela, acho que por isso que ela chegou nessa idade tão bem” acredita a neta.

A cada 15 dias, Rita vem visitar a avó no asilo e em feriados prolongados ela sempre leva a avó para passar na casa da família. “Ela se diverte muito com a gente e nós nos sentimos muito felizes em ter ela. Engraçado que ela quer fazer tudo lá em casa, se deixar ela quer limpar, varrer, eu que não deixo, mas ela é muito ativa. Animada, ela dança, conta histórias, brinca e sempre é a última a dormir, porque quer estar do nosso lado até o último minuto. Me sinto muito feliz de ver ela com meus filhos e netos hoje, sei que não são todos que tem esse prazer”, agradece Rita, com lágrimas nos olhos.

Abraçadas na bisavó, as bisnetinhas Talia Felário Mathias, 9 anos, e Amabily Felário Mathias, 5 anos, contam que gostam de estar com a bisa porque ela brinca de boneca. “Ela brinca com a gente, cuida das bonecas, faz para dormir, coloca na caminha e brinca de casinha”, contam as pequenas, animadas com o aniversário da bisavó.

“Com ela eu aprendo todos os dias que temos que ser gratos. Ela não reclama de nada, nem quando está doente. Está sempre sorrindo, mesmo com as limitações que a idade trouxe ela está sempre bem, sempre agradecida. Sabemos que a vida dela não foi fácil, até porque ela viveu uma época em que a mulher era apenas para cuidar da casa e dos filhos e não tinha muita valorização por isso, mas mesmo assim ela está sempre sorrindo. Trata todos muito bem, com carinho e eu acredito que talvez seja esse o grande segredo de se chegar nessa idade: ser grato”, acredita Ângela Andrade de Carvalho, enfermeira a quatro anos da dona Mábile.

Animada com seu aniversário, Mábile pediu que todos ficassem perto dela enquanto cantava parabéns e soprava a velinha. “Para nós, é uma satisfação ter ela conosco, porque ela passa para nós muita alegria. Todos os dias pela manhã ela nos recebe com um sorriso contagiante, sem contar no carinho que ela tem em nos beijar na mão, um gesto que nos deixa emocionados. Para quem não tem esse costume, é algo que nos chama a atenção. Ela é toda vaidosa, toda cheirosa, tem um jeitinho de ser muito especial, assim como todos os outros da casa tem para nós. Eles nos passam uma lição muito importante, de que hoje são eles, mas amanhã seremos nós”, reflete Rosália Vieira, administradora do asilo.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif