cea913637f9993044e2d593d2c8c58a5.jpeg Professor de Ecologia e Oceanologia aborda exploração de petróleo

31912c67f113f2bc58ba76fe5f16f0c1.jpeg Por meio do Governo do Estado, Epagri Ciram realiza ações de apoio à pesca

05869665556f62f815b6c2a9f54623e6.jpeg Professores e alunos da Ponte do Imaruim reclamam de horários do transporte coletivo

2a46e516208184553913a41ae23578e0.jpeg Através de campanha solidária, evento de Dia das Crianças deve ocorrer no São Sebastião

124a5fd64c0300628c002b6987790ece.jpeg Acusado de matar pelo menos 15 pessoas é preso na Ponte do Imaruim

5e23d8c4a62a022f340e9d6aa9d81f61.jpeg PBec Brasil completa 11 anos de história no futebol palhocense

e228afe0fbb6efb4982272fb3b076d56.jpeg Tocha se destaca em reestreia do Campeonato Paranaense de BMX

72f487649eea6e06499c8aad717c7939.jpg Rodada do Campeonato Palhocense de Juniores é cancelada por suspeita de Covid-19

fb7c595c0003a6d5a1d67ae4342a585b.jpeg Apostando em jovens talentos, Guarani encerra Série B em quinto lugar

5d4a40de45338ded326da1392547a49a.jpeg Paratleta de Palhoça é homenageada por participação em Tóquio


Beltrano - Edição 808

A velha e a nova Palhoça

Saudades da Velha Palhoça! Saudades do tempo em que só existiam nas estradas “guardas deitados” e pardais não passavam de pássaros que cagavam nos nossos beirados. 
Da velha Palhoça, graças a Deus, ainda sobrevivem: a escola Venceslau Bueno, as Lojas Weiss, o Bar da Dona Maria, o Clube 7 de Setembro, os supermercados Rosa e Santos, o bar do Nilton do Passa Vinte, a zona da Jaqueira...
Das figuras queridas da nossa Velha Palhoça, o que sobrou, dá para contar nos dedos. Pra citar alguns, que ficaram perdidos no meio da bagunça: eu, doutor Juarez Nahas, o “dotori” José João da Rosa, o ex-prefeito Odílio, o Cabeção, o Nazareno Martins... Não poderia esquecer os cabos eleitorais empregados na Prefa e na Câmara e os vereadores Pitanta e Tavinho.
Ah, já ia me esquecendo: não havia filas na BR-101! Rá, rá, rá, rá... 
Para se ter uma ideia, na época da Velha Palhoça, apenas 20 anos atrás, uma moça conhecia um rapaz gentil e educado e perguntava logo se ele era solteiro; hoje, ela pergunta primeiro se ele é veado! As pessoas “das antigas” não gostam muito quando a Palhoça Nova insiste em falar desta tal de autoestima do novo palhocense, que quer nos fazer crer que somos os tais! Até porque o velho palhocense da cepa é humilde por natureza e belo de coração! Dia desses, o próprio prefeito Eduardo Freccia colocou esse assunto à prova com a dona Juraci, uma velha palhocense da Cova Funda. Pra ela, essa história de autoestima é coisa que querem colocar na nossa cabeça, mas como somos “velhos”, não entra. Disse a velha senhora ao Freccia: 
- Meu quirido, estou me sentindo muito mal! Olha aqui, quantas estrias! Estou cheia de celulite, pé de galinha, perereca na boca! Minha pele tá toda flácida, enrugada! Diga, meu quirido, tem alguma coisa lá na Prefeitura que possa me ajudar a levantar a minha autoestima?! Diga, diga, diga! Alguma coisa ainda está bem em mim?!
O Freccia, sem perder o rebolado, olhou para a dona Juraci, passou os olhos pelas suas pelancas, olhou suas canelas finas, sua barriga de máquina de lavar, pensou um pouco e disparou: 
- Ah, mas pra senhora ver: a sua visão continua ótima!
Para que não paire sobre você, leitor, nenhuma dúvida de desvio de identidade e você, daqui a pouco, não consiga mais se reconhecer, Beltrano lança com exclusividade o teste do DNA (Data de Nascimento Avançada), para que você saiba se é novo palhocense ou se continua palhocense como sempre fomos e sempre seremos: 
1 - Você já tomou Q-Suco ou o refrigerante de laranja Cruch?
2 - Sua primeira bebida alcoólica foi rabo de galo?
3 - Usou sapato cavalo de aço e calça boca de sino?
4 - Já cantou o jingle das Lojas Pernambucanas: “Não adianta bater, que eu não deixo você entrar, nas Casas Pernambucanas é que vai aquecer o seu lar”? 
5 - Já tomou Cibalena, Alicura ou aquelas enormes bagas de óleo para matar lombrigas? 
6 - Sua mãe usou Neocid para matar os piolhos de sua cabeça? 
7 - O vereador Pitanta colocou gasolina azul em seu carro quando era bombeiro no posto da dona Raquel Oliveira? 
8 - Comprou à prestação com carnê nas Casas Santa Maria ou nas Lojas Pereira Oliveira (LPO)? 
9 - Já saiu todo perfumado pra ir à missa das sete com óleo de crostora? 
10 - Você já matou passarinho com bodoque e tirou seus ovos para enfeitar a árvore de Natal? 
11 - Se lembra quando o Edésio Medeiros, o Bernadino do MayBear, o Gabriel, o Pedro, jogavam as franjinhas de lado cantando “Era um Garoto Assim Como Eu”, no conjunto Os Aventureiros? 
12 - Sente saudade do tempo em que doença venérea era só gonorreia? 
13 - Dançava ao som dos Beatles, aos domingos à noite, no Atlântico da Barra? 
14 - Já teve uma TV Telefunken ou Semp Toshiba com seletor de canais rotativo? 
15 - Sabia de cor e salteado a música de Bat Masterson? 
16 - Pegou o tempo em que o Tavinho andava pelo meio da rua José Maria da Luz?
17 - Enxotou o condor da “Condor Filmes” nas matinês do Cine Pax? 
18 - Sabe quem foi Ted Boy Marino? 
19 - Tomou café com pastel no bar do seu Dorinho depois da missa na velha Matriz? 
20 - Já ficou três horas sem ingerir nada antes de tomar a Santa Comunhão?
21 - Assistia ao Repórter Esso? 
22 - Já usou “guarda-passo” pra levar o material escolar pra escola? 
23 - Já teve um Bamba ou um Kichute? 
24 - Já usou anágua ou camisa cacharrel? 
25 - Sua família tinha caderneta na venda? 
26 - Já andou de Simca ou de Karmann Ghia?
27 - Confessou seus pecados ao padre Osvaldo Prim? 
28 - Sua mãe usava cera Parquetina? 
29 - Ainda lembra do sabão em pó Rinso? 
30 - Já tomou banho no rio Passa Vinte ou no Rio das Ostras, sem pegar uma pereba? 
Se você respondeu SIM para pelo menos 30% das questões acima, você é um feliz palhocense, já viveu pra caramba! O problema vai ser arrumar um lugarzinho no velho cemitério do Passa Vinte que a Nova Palhoça deixou sem vagas! Rá, rá, rá, rá...
Deve ser por isso que, dia desses, um amigo meu lá de Floripa perguntou: 
- Por onde andam aqueles “cubeiros” da Velha Palhoça?
Respondi: 
- Os que estão vivos estão felizes pra dedéu! Né, Ronério?!
Cansei de sentir saudade. A vida segue, até porque, enquanto isso, os pré-candidatos a deputado, governador, senador e presidente já começaram a se matar! Resolvi dar uma ajudinha e pedi à dona Noca do seu Joca a “ladainha dos santinhos”, que se for rezada com fezes ou é tiro ou queda!
Virgem Maria: que acabe logo esta pandemia
Santo Amaro: que nos livre do Bolsonaro
São Acácio: que nos livre do tal do Inácio
São Clemente: que apareça um bom candidato a presidente
São Longuinho: que os políticos não continuem comendo sozinhos
São Aldo: que o povo não fique desempregado
São João: o povo não quer fuzil, e sim, feijão
São Zeca: que os políticos não carreguem mais dinheiro na cueca
Santa Agripina: que não aumente mais a gasolina
Se a ladainha não fizer efeito e o Brasil continuar nessa baderna, dona Noca do seu Joca me ensinou uma praga infalível: ela deve ser rogada durante a campanha eleitoral de 2022. Faça o seguinte: rogue a praga da coceira na bunda e da falta de circulação sanguínea nos braços. Os nossos governantes vão sentir na pele como é penoso querer coçar o rabo e não conseguir! Depois, reze três Salve Rainhas até os amostres, pedindo a intercessão do protetor dos eleitores frascos e comprimidos, para que faça com que os candidatos que vão disputar a eleição provem do próprio veneno!
O momento do parto é dolorido, mas sinto muito, preciso partir. 



Publicado em 09/09/2021 - por Beltrano

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg