cea913637f9993044e2d593d2c8c58a5.jpeg Professor de Ecologia e Oceanologia aborda exploração de petróleo

31912c67f113f2bc58ba76fe5f16f0c1.jpeg Por meio do Governo do Estado, Epagri Ciram realiza ações de apoio à pesca

05869665556f62f815b6c2a9f54623e6.jpeg Professores e alunos da Ponte do Imaruim reclamam de horários do transporte coletivo

2a46e516208184553913a41ae23578e0.jpeg Através de campanha solidária, evento de Dia das Crianças deve ocorrer no São Sebastião

124a5fd64c0300628c002b6987790ece.jpeg Acusado de matar pelo menos 15 pessoas é preso na Ponte do Imaruim

5e23d8c4a62a022f340e9d6aa9d81f61.jpeg PBec Brasil completa 11 anos de história no futebol palhocense

e228afe0fbb6efb4982272fb3b076d56.jpeg Tocha se destaca em reestreia do Campeonato Paranaense de BMX

72f487649eea6e06499c8aad717c7939.jpg Rodada do Campeonato Palhocense de Juniores é cancelada por suspeita de Covid-19

fb7c595c0003a6d5a1d67ae4342a585b.jpeg Apostando em jovens talentos, Guarani encerra Série B em quinto lugar

5d4a40de45338ded326da1392547a49a.jpeg Paratleta de Palhoça é homenageada por participação em Tóquio


Descubra Palhoça - Edição 802

A PONTE PELA QUAL O IMPERADOR PASSOU

Antes da construção da primeira ponte sobre o rio Maruim, a estrada era pela barra do rio, passando-se a cavalo, a pé ou pelo vau (em maré baixa, com pouca água).

Mais tarde, foi construído um pontilhão de madeira, que não resistiu a um forte temporal, em outubro de 1852. O pontilhão possuía 120 palmos de comprimento (27 metros) e 12 de largura (2m70).

Na época, era utilizado para o transporte de pessoas e tropeiros que desciam da serra com a finalidade de comercializar seus produtos. Nessa época, Palhoça pertenceu a São José – a emancipação só viria em 1894.

Fonte: São José da Terra Firme

 



Publicado em 29/07/2021 - por Carol Farias

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg