Gastronomia - Edição 715

 

Quem não gosta de farofa?

Por que a nossa farinha aqui do Sul é tão boa? Simples, ela é feita com uma metodologia que muito se aproxima das técnicas dos antepassados para que o sabor e as propriedades se preservem. Nossa farinha de mandioca legítima é uma farinha crua, não é torrada como se faz em outros estados. Nessa condição, ela ganha valor como coringa e protagonista para muitas variações de acompanhamentos nas receitas de farofa. Afinal de contas, quem não gosta de farofa?

Interessante verificar que existem movimentações para valorizar a nossa farinha. Rola uma iniciativa de transformar os engenhos de farinha em patrimônio cultural brasileiro, catarinense e florianopolitano. Iniciativa nesse sentido foi encaminhada aos órgãos responsáveis através da Rede Catarinense de Engenhos de Farinha. Receberam a proposta do registro o Iphan, Fundação Catarinense de Cultura e Fundação Franklin Cascaes.

Os engenhos de farinha surgiram entre 1748 (ano que marca a chegada dos açorianos) e 1756, e abasteciam a comunidade local além de suprir as tropas militares aquarteladas na ilha e região. Quando os açorianos chegaram, descobriram que a terra era imprópria para cultivar o trigo, então se adaptaram à mandioca, aproveitando seu conhecimento do funcionamento de moinhos usando a força motriz animal para triturar a raiz em um processo semi-industrializado.

Desde 2016, o Cepagro e o Ponto de Cultura Engenhos de Farinha promovem eventos de Articulação da Rede Catarinense de Engenhos de Farinha, que congrega proprietários, trabalhadores e entusiastas destes complexos agroalimentares e culturais de Florianópolis, Garopaba, Biguaçu, Angelina, Imbituba, Palhoça, Bombinhas e Paulo Lopes. 


Receita de Farofa crocante 

Uma boa farofa começa por bons ingredientes e uma série de truquezinhos no preparo. Por exemplo: antes de usar a farinha de mandioca, passe-a por uma peneira e aqueça no seco, uma panela de inox. Deixe esquentar e vá mexendo. Isso leva pouco tempo e serve para retirar toda a umidade.

Para o preparo vamos usar as seguintes proporções e ingredientes: 200g de farinha de mandioca, 100g de farinha de rosca, um pacote de rosca de polvilho triturada ou socada bem miúda. Vai também sal, azeite de oliva e manteiga.

Faça toda a diferença: use panela de ferro. Aqueça bem, coloque uma boa quantidade de azeite para cobrir todo o fundo da panela e umas 100 gramas de manteiga. Daí coloque a farinha de mandioca e mexa bem. Vai amalgamar numa massa. Acrescente os demais ingredientes, misture muito bem por uns dois minutos e retire dessa panela, senão queima tudo.

Deixe o preparo da farofa bem para o final. Pode usar em churrasco, enrolar o salmão de forno antes de servir, com carne assada, galinha, frango, lombinho... Qualquer proteína recebe muito bem essa farofinha.



Publicado em 14/11/2019 - por Marcos Heise

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif