A voz do empoderamento feminino

Maiara Coelho faz apresentação especial no Via Mulher

98fbd2a41995fa669a928cdde72f4bf5.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Não é à toa que a cantora palhocense Maiara Coelho foi escolhida pelos organizadores do Via Mulher para fazer uma apresentação durante o evento. Seu trabalho retrata o universo feminino, desde a primeira canção de sucesso, “Balada com as Amigas”, gravada 11 anos atrás.

“Eu acho que inconscientemente, desde que eu comecei eu já pensava em valorizar a mulher. Hoje, é consciente. A minha primeira música foi ‘Balada com as Amigas’, a primeira música que eu compus, e que foi a que fez mais sucesso também. Era uma história verídica, eu levei um pé na bunda e fiz a música, onde eu empoderava as mulheres que também haviam levado um pé na bunda a não ficarem em casa chorando e irem para a balada com as amigas para dar o troco. Nessa época, era muito inconsciente. Hoje não, a gente vai amadurecendo e eu percebo que nesses meus 11 anos de carreira, as músicas que mais fizeram sucesso, que mais venderam, foram músicas que têm esse empoderamento”, reflete Maiara. No ViaCatarina, a cantora fará uma apresentação acústica, acompanhada do sanfoneiro Márcio Souza.

A cantora relembra que “Balada com as Amigas” foi composta em um momento em que as vozes masculinas dominavam amplamente o universo sertanejo. Estouravam músicas como “Camaro Amarelo” e “Ai, se eu te Pego”. “Acho que era a sede de querer falar a verdade feminina, e só tinha músicas masculinas. Fiz sem pensar e hoje percebo que agi na intuição, e nossa intuição é poderosa”, relembra. Hoje, o cenário é bem diferente. Artistas como Marília Mendonça e as duplas Simone & Simaria e Maiara & Maraísa estão “na crista da onda”, elevando as vozes femininas a patamares inquestionáveis de estrelato. “Facilitou o mercado, e elas representaram muito bem, elas não vieram com músicas quaisquer, vieram com músicas de peso, fortes, irreverentes, ousadas, com toda essa força que as mulheres vêm mostrando, crescendo no mercado”, avalia Maiara.

Apesar de estar antenada com o mercado (tanto que passou um ano e meio em Goiânia, a “Meca” do gênero no país), a cantora palhocense fez questão de lançar uma música que talvez não tivesse tanto “apelo comercial”, justamente pela necessidade de falar do universo feminino, inspirada em duas mulheres guerreiras: a mãe, Eliza, e a avó, Maria de Jesus. A música “Mulheres Guerreiras” fala da luta cotidiana das mulheres, conciliando suas responsabilidades profissionais com os afazeres domésticos. “Vá, menina, mulher, ser feliz, vai amar. Seu destino você é quem faz” e “mulheres guerreiras, de luta, de glória, de paz e amor. Sou mulher brasileira, levanta a bandeira, vivendo com amor” são trechos da canção. “Fiquei com esta música composta uns dois anos, porque não achava ela nada comercial, mas um dia eu decidi me realizar: vou fazer uma coisa que eu acho massa, não importa o mercado. E eu fiz e fiquei bem feliz com o resultado, porque é uma música que impacta, o resultado foi bem bacana”, comemora.

Com o tempo e a experiência, Maiara Coelho percebeu que as músicas que fazem mais sucesso no seu repertório, são justamente as músicas eternizadas por vozes femininas. “O público quer, as pessoas pedem uma mulher cantando. O que eu acho mais massa de tudo é que as músicas que mais fazem sucesso no meu show são as músicas femininas, o público gosta de me ver cantar músicas femininas”, analisa. 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif