03066bf794a14ea915fce1a765736d82.jpeg Antigo Paço Municipal está sendo reformado para receber a Casa da Cultura

de9e6360e2a7d056ac81e4c570bac2b4.jpeg Empresários recebem palestra sobre colaborador na modalidade PJ

b9ed51804a38497e3d713e4b85a0b9ff.jpeg Outubro Rosa: voluntários organizam pedal de conscientização

6ce5fa3101a7024c779d8506147a16f1.jpeg Irmãs palhocenses produzem e doam “naninhas” para crianças das escolas públicas

4591eb7458e13b72850d0266561322bb.jpeg Jovens atletas representam Palhoça em competições estaduais

b1389c69ecc88f51f017f24a6510b6da.jpeg Judoca criado dentro do programa Palhoça Esportiva é campeão estudantil

678354f0c4a3c4a0a66e5acc0f97f463.PNG PBec Brasil vence primeira partida oficial como clube profissional

5e23d8c4a62a022f340e9d6aa9d81f61.jpeg PBec Brasil completa 11 anos de história no futebol palhocense

e228afe0fbb6efb4982272fb3b076d56.jpeg Tocha se destaca em reestreia do Campeonato Paranaense de BMX


Desafio de Goleiro apresenta jovens talentos

Tradicional competição da academia DL1 aconteceu em São José

7ba3fa96a73e377617c717006cb95f12.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

O preparador de goleiros Daivison Luiz escolheu a quadra da Ponta de Baixo Futebol e Eventos, em São José, para promover a sexta edição do tradicional Desafio de Goleiro da DL1, academia especializada na formação de arqueiros, mantida pelo preparador em Palhoça.

Além da presença dos competidores, o evento teve convidados ilustres, como Neto Volpi, que teve passagem de destaque no Figueirense e em 2018 atuou no América de Cali, na Colômbia. O jovem João Henrique Pezenti, goleiro da equipe sub-20 do Figueirense, também prestigiou o desafio. “Foi onde eu comecei. O Daivison que abriu as portas pra mim. Trabalhei muito tempo com ele, na DL1 aprendi tudo o que tinha para aprender da posição de goleiro, onde tive vontade mesmo de seguir carreira. E hoje estou no Figueirense, estou bem e me sinto muito confiante para seguir uma carreira profissional”, avalia João, de 18 anos.

Daivison descobriu o garoto durante uma edição do Desafio de Goleiro. João apareceu para competir e chamou a atenção do organizador do evento. “Ele estava competindo, eu olhei, a gente conversou e ele veio de Araranguá pra morar aqui. A gente fez um trabalho de oito meses com ele e foi encaminhado para o Fluminense”, relembra Daivison. João se apresentaria em fevereiro no Tricolor carioca, mas no meio do caminho apareceu a negociação com o Figueirense e ele acabou ficando em Florianópolis. “Ele está muito bem lá, está se destacando”, elogia o preparador.

A descoberta de jovens talentos é um dos objetivos do desafio. “Um dos intuitos de criar este evento foi criar mais uma oportunidade para esses meninos que às vezes têm dificuldade de fazer um teste em um clube, e aqui hoje tem observadores, tem empresários, e é uma oportunidade para eles”, destaca Daivison, que também aproveita para garimpar jovens promessas para indicar ao Guarani de Palhoça, onde trabalha como preparador de goleiros.

Um dos talentos que participou dessa edição do Desafio de Goleiros foi o garoto João Roth, nascido em 2003 e que já vem despertando o interesse dos profissionais da bola. “É um menino que já está em um nível bom, que já está preparado para estar num clube no ano que vem”, atesta Daivison. “A gente vê quando o menino está preparado, temos o parâmetro para encaminhar apenas quem tem condição de aproveitar a oportunidade. E o atleta tem que se preparar para a oportunidade, uma hora ela vai pintar e não pode deixar passar. Agora, tem o momento certo para isso”, ensina.

Este ano, a academia DL1 preparou vários jogadores para o mercado, sejam jovens revelações ou atletas já posicionados no mundo do futebol. “Que bom que está rodando e a gente está conseguindo ajudar”, comemora.



Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: NORBERTO MACHADO NORBERTO MACHADO NORBERTO MACHADO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg