f8cd4f6b92c2fc70f0e82ac7e1a42880.jpg Vacinação em SC: estado ultrapassa 5 milhões de pessoas com esquema vacinal completo

1069b9477a3a0d2f867498dc62b62e0e.jpeg Campanha quer melhorar autoestima de mulheres em situação de vulnerabilidade

5f9a9fdb32314194b4a64723f76fca64.jpeg Membros da comunidade se mobilizam para preservar vegetação na Pedra do Urubu

de47197475943f65b8890285981920fa.PNG Inspirada por Nelson Rodrigues, escritora de Palhoça lança livro de contos

c64875ae6408469efef36af9aa564775.jpeg ViaCatarina recebe mais uma edição da Feira do Artesanato

9570bba7c4646e5c724a73492d325f77.jpeg Produzido em Palhoça, EP de estreia de Yaju está disponível nas principais plataformas digitais

d6d50a1ca4d89a2580356c2c407d6130.jpeg Atletas da FMEC conquistam medalhas no Brasileiro de taekwondo

27e11cacd416c88131ac3f88f6e81065.jpg Copa do Mundo de Amadores contará com dois times de Palhoça

06dcb5028c047a5c6a4971990792762d.jpeg Halterofilismo: Rogério Anderle é campeão no Sul-Brasileiro 2021

b056d29d794b5e1bd70c65f106382a3b.jpg Governador Carlos Moisés abre a 60ª edição dos Jasc e destaca investimentos históricos no esporte

Começa a pré-produção de “Ferrolho”, filme ambientado na Pinheira

Mais uma vez, a Pinheira deve ser cenário de uma obra audiovisual

290414776c163caecd307988082d2124.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Por: Willian Schütz*

Mais uma vez, a Pinheira, no Sul de Palhoça, deve ser cenário de uma obra audiovisual. A produtora Prosa Filmes, sediada em Canoas (RS), começa a rodar, em breve, o curta-metragem “Ferrolho”, com direção de Alexandre Derlam. O filme deverá contar com paisagens paradisíacas na região da Baixada do Maciambu. Para concretizar o projeto, a produção vem buscando apoio de patrocinadores locais. 

A narrativa do curta deve acompanhar alguns dias da vida solitária do personagem interpretado por Angelo Sergio. O protagonista será retratado no momento em que vive recluso em uma casa de praia. Enquanto isso, ele é constantemente atormentado por um grande trauma. 

Com uma temática sombria e misteriosa, o curta-metragem deverá ter tempo aproximado de 20 minutos e envolverá cineastas gaúchos e paulistas e artistas catarinenses. 

Além de Angelo, o filme contará com a participação de um grande nome nacional, que a produtora diz estar “guardando em segredo”. Também irão atuar uma atriz de Santa Catarina e um ator coadjuvante do Rio Grande do Sul. Os nomes devem ser anunciados em breve. 

Com fotografia de Leco Petersen, as filmagens devem acontecer no verão de 2022. 

A obra tem produção executiva da Estevacine Filmes e Conteúdos Audiovisuais, de São José do Rio Preto (SP). A produtora paulista já assinou mais de 17 filmes, entre curtas e longas-metragens, e seu diretor, Alexandre Estevanatto, conquistou mais de 200 prêmios em festivais no Brasil e no mundo.

Conforme o diretor Alexandre Derlam, a produção de “Ferrolho” ainda está nos primeiros passos, mas a equipe já deve visitar Palhoça neste final de semana. “É um projeto que iniciou há pouco tempo, estamos iniciando a pré-produção. A gente vai viajar no sábado pela manhã para a Pinheira, onde ficaremos até a terça (2), para fazermos uma grande imersão no projeto. Vamos eu, o Angelo e a Monique Mendes, minha esposa, que vai fazer a direção de produção. Esses dias, nós vamos usar para diversas questões: nos familiarizar com todas as prováveis locações, todos os ambientes que vamos usar, além da casa, que é do próprio ator, e das paisagens que a praia tem a oferecer”, afirma Derlam.

Como o filme será produzido de forma independente, a Prosa Filmes está buscando apoio para a realização. Por isso, além de visitar empreendimentos palhocenses em busca de diálogo e trocas de propostas, a equipe também seguirá aberta para quem estiver disposto a ajudar. Para tanto, basta entrar em contato pelo WhatsApp, pelo número (51) 999125-4525, ou pelo e-mail alex@prosafilmes.com.

O diretor também conta que uma das principais razões para escolher a praia palhocense como cenário para as gravações é “pela beleza e o simbolismo ligado à história da Pinheira”. “Um lugar que possui essa característica de receber inúmeros visitantes e alguns simplesmente não conseguem ir embora. Ficam para sempre, né? O nosso personagem estará envolvido por este lugar”, argumenta. 

Além de tudo, Alexandre Derlam diz que, através de “Ferrolho”, a produtora “quer fazer essa integração entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina”. 


Cenário preferido

Esta não é a primeira vez que a região praiana do Sul palhocense é registrada em uma obra. “Barba Ensopada de Sangue” é outro caso. O livro de título forte foi escrito por Daniel Galera em 2012. É um romance ambientado em algumas praias catarinenses mundialmente conhecidas: Pinheira, Garopaba, Rosa e Ferrugem. A trama foi adaptada para o cinema em 2016, com direção do renomado cineasta Karim Aïnouz.  

“Barba Ensopada de Sangue” apresenta aos espectadores uma narrativa com certos pontos em comum com “Ferrolho”: após o falecimento do pai, um professor busca isolamento no litoral de Santa Catarina. Na história, ele só é acompanhado por Beta, cadela de estimação do falecido. Nesse cenário, ele empreende uma busca pela verdade no caso da morte do avô, Gaudério, que teria sido assassinado décadas antes exatamente.

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg