f8cd4f6b92c2fc70f0e82ac7e1a42880.jpg Vacinação em SC: estado ultrapassa 5 milhões de pessoas com esquema vacinal completo

1069b9477a3a0d2f867498dc62b62e0e.jpeg Campanha quer melhorar autoestima de mulheres em situação de vulnerabilidade

5f9a9fdb32314194b4a64723f76fca64.jpeg Membros da comunidade se mobilizam para preservar vegetação na Pedra do Urubu

de47197475943f65b8890285981920fa.PNG Inspirada por Nelson Rodrigues, escritora de Palhoça lança livro de contos

c64875ae6408469efef36af9aa564775.jpeg ViaCatarina recebe mais uma edição da Feira do Artesanato

9570bba7c4646e5c724a73492d325f77.jpeg Produzido em Palhoça, EP de estreia de Yaju está disponível nas principais plataformas digitais

d6d50a1ca4d89a2580356c2c407d6130.jpeg Atletas da FMEC conquistam medalhas no Brasileiro de taekwondo

27e11cacd416c88131ac3f88f6e81065.jpg Copa do Mundo de Amadores contará com dois times de Palhoça

06dcb5028c047a5c6a4971990792762d.jpeg Halterofilismo: Rogério Anderle é campeão no Sul-Brasileiro 2021

b056d29d794b5e1bd70c65f106382a3b.jpg Governador Carlos Moisés abre a 60ª edição dos Jasc e destaca investimentos históricos no esporte

De volta às aulas

Escolas estaduais voltam nesta quinta-feira (6). Já as municipais retornam na segunda (10). Isso para quem conseguiu o milagre da matrícula

1f7ca3d5de53561e90b7f40e8dd5bdf8.jpg Foto: CRISTIANO ESTRELA/SECOM/DIVULGAÇÃO

Palhoça já está em clima de volta às aulas. As escolas estaduais iniciam os trabalhos nesta quinta-feira (6). Já o início do ano letivo nas escolas municipais está marcado para segunda-feira (10). Isso para quem conseguir o milagre da matrícula, algo que não é nada fácil. A estimativa extraoficial, não confirmada pela Secretaria de Educação, é a de uma defasagem de 4 mil vagas entre a quantidade ofertada pelo poder público e a necessidade da população.

A moradora do Madri Aline Vaz, mãe de três filhos, está desesperada em busca de vagas para dois dos três filhos – o terceiro tem cinco anos e não vai para a escola. João Pedro, de 10 anos, está na 3ª Série, e Isabelly, de 7 anos, vai para a 2ª Série. A família é paranaense e mudou-se para Palhoça em abril do ano passado. “Assim que cheguei aqui, fui nas escolas aqui próximas, com a transferência deles da escola de Ponta Grossa (PR), e não consegui vaga. Fiquei o ano todo tentando de alguma forma conseguir uma vaga pra eles e não tive sucesso. Fui ao Conselho Tutelar, eles fizeram um cadastro lá e mandaram eu ir agora, fim do ano, para conseguir a vaga tão desejada. Mas infelizmente, não tive sucesso algum”, conta a mãe. Aline diz que já tentou fazer as inscrições pelo site, mas “sempre dá erro ao finalizar o processo”. “Não sei mais o que fazer e onde ir. Tenho todos os papéis de negativa de vaga, estamos até pensando eu voltar pro Paraná pra pelo menos conseguir colocar eles em uma escola”, lamenta a mãe.

Segundo a Secretaria de Educação, não há lista de espera para o Ensino Fundamental. Essa lista não existe no município, nem na rede estadual, portanto, não dá para ponderar sobre a relação exata entre a procura e a oferta de vagas, para apontar números precisos. Na Educação Infantil, sim. A lista de espera registrava, no final de janeiro, um déficit de 1.341 vagas – este número já foi bem maior, próximo de 6 mil. A tendência é esse número diminuir, porque a Educação Infantil ainda está chamando crianças inscritas da lista única. Mas o contrário também pode ocorrer, porque o município é alvo de uma significativa migração, registrando a chegada frequente de famílias de cidades vizinhas, de outras regiões do estado e do país. Além disso, vem ocorrendo uma grande procura de crianças procedentes de escolas particulares.

Hoje, a rede municipal da Secretaria de Educação conta com 23 escolas do Ensino Fundamental, 36 Centros de Educação Infantil (CEIs) e 13 creches administradas por entidades parceiras. Mais de 13 mil alunos frequentam esses estabelecimentos. Somando os espaços das entidades parceiras, esse número passa de 15 mil.

A rede municipal em Palhoça emprega 1.253 professores, efetivos e admitidos em caráter temporário (ACTs), abrigando Ensino Fundamental, Educação Infantil e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Com toda essa “multidão” de alunos e professores nas ruas, a caminho da escola, é de se esperar que o trânsito “sofra” neste reinício de ano letivo. Por isso, os órgãos vinculados à Prefeitura que atuam no setor do trânsito trabalham para que a volta às aulas seja a mais tranquila possível. Agentes de trânsito estarão na saída das escolas orientando os motoristas. Sinalizações como faixas de segurança foram reforçadas no entorno das escolas. Tudo para que o retorno aos estudos seja o mais fluído possível!



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg