De volta às aulas

Escolas estaduais voltam nesta quinta-feira (6). Já as municipais retornam na segunda (10). Isso para quem conseguiu o milagre da matrícula

1f7ca3d5de53561e90b7f40e8dd5bdf8.jpg Foto: CRISTIANO ESTRELA/SECOM/DIVULGAÇÃO

Palhoça já está em clima de volta às aulas. As escolas estaduais iniciam os trabalhos nesta quinta-feira (6). Já o início do ano letivo nas escolas municipais está marcado para segunda-feira (10). Isso para quem conseguir o milagre da matrícula, algo que não é nada fácil. A estimativa extraoficial, não confirmada pela Secretaria de Educação, é a de uma defasagem de 4 mil vagas entre a quantidade ofertada pelo poder público e a necessidade da população.

A moradora do Madri Aline Vaz, mãe de três filhos, está desesperada em busca de vagas para dois dos três filhos – o terceiro tem cinco anos e não vai para a escola. João Pedro, de 10 anos, está na 3ª Série, e Isabelly, de 7 anos, vai para a 2ª Série. A família é paranaense e mudou-se para Palhoça em abril do ano passado. “Assim que cheguei aqui, fui nas escolas aqui próximas, com a transferência deles da escola de Ponta Grossa (PR), e não consegui vaga. Fiquei o ano todo tentando de alguma forma conseguir uma vaga pra eles e não tive sucesso. Fui ao Conselho Tutelar, eles fizeram um cadastro lá e mandaram eu ir agora, fim do ano, para conseguir a vaga tão desejada. Mas infelizmente, não tive sucesso algum”, conta a mãe. Aline diz que já tentou fazer as inscrições pelo site, mas “sempre dá erro ao finalizar o processo”. “Não sei mais o que fazer e onde ir. Tenho todos os papéis de negativa de vaga, estamos até pensando eu voltar pro Paraná pra pelo menos conseguir colocar eles em uma escola”, lamenta a mãe.

Segundo a Secretaria de Educação, não há lista de espera para o Ensino Fundamental. Essa lista não existe no município, nem na rede estadual, portanto, não dá para ponderar sobre a relação exata entre a procura e a oferta de vagas, para apontar números precisos. Na Educação Infantil, sim. A lista de espera registrava, no final de janeiro, um déficit de 1.341 vagas – este número já foi bem maior, próximo de 6 mil. A tendência é esse número diminuir, porque a Educação Infantil ainda está chamando crianças inscritas da lista única. Mas o contrário também pode ocorrer, porque o município é alvo de uma significativa migração, registrando a chegada frequente de famílias de cidades vizinhas, de outras regiões do estado e do país. Além disso, vem ocorrendo uma grande procura de crianças procedentes de escolas particulares.

Hoje, a rede municipal da Secretaria de Educação conta com 23 escolas do Ensino Fundamental, 36 Centros de Educação Infantil (CEIs) e 13 creches administradas por entidades parceiras. Mais de 13 mil alunos frequentam esses estabelecimentos. Somando os espaços das entidades parceiras, esse número passa de 15 mil.

A rede municipal em Palhoça emprega 1.253 professores, efetivos e admitidos em caráter temporário (ACTs), abrigando Ensino Fundamental, Educação Infantil e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Com toda essa “multidão” de alunos e professores nas ruas, a caminho da escola, é de se esperar que o trânsito “sofra” neste reinício de ano letivo. Por isso, os órgãos vinculados à Prefeitura que atuam no setor do trânsito trabalham para que a volta às aulas seja a mais tranquila possível. Agentes de trânsito estarão na saída das escolas orientando os motoristas. Sinalizações como faixas de segurança foram reforçadas no entorno das escolas. Tudo para que o retorno aos estudos seja o mais fluído possível!



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif