Palavra do Leitor - Por Sayonara Amaral

Sayonara Amaral
Bióloga/ Educadora Ambiental
LP 117/MEC
 
Este foi um slogan que durante muito tempo esteve estampado em placas de sinalização na entrada do Município. Hoje, setembro de 2020 este slogan, que nos fez acreditar e visualizar sim, as belezas naturais, cai por terra, quando ao adentrar numa praça revitalizada encontramos nada muito natural.
Em tempos que choramos pelas mortes  VERDES e animais do Pantanal, a Prefeitura de Palhoça revitaliza a praça central - 7 de Setembro com grama sintética.
Interessante seria entender os profissionais que participaram da execução do projeto. Tentando pensar nas vantagens de tal escolha não consigo ponderar nem mesmo listá-las de tão inadequada que seja para o contexto que vivemos.
Iniciemos então pela definição do que seria a grama sintética. "Ela é composta por fibra de polietileno (PE) ou polipropileno (PP). (AECweb,). O polietileno de acordo com a IUPAC é quimicamente o polímero mais simples. Devido a sua alta produção mundial, é também o mais barato sendo um dos tipos de PLÁSTICO mais comuns. Os polímeros termoplásticos ( utilizado para materiais maleáveis) são compostos de longos fios lineares ou ramificados. A desvantagem está na sensibilidade ao calor.  (SOUZA, 2019). Desta forma, não seria um tanto imprudente colocá-lo em área pública? Não seria mais seguro, pensando-se em incêndio, plantas cynodon sp.,grama esmeralda ou mesmo as espécies sugeridas pela EMBRAPA (G1 SÃO CARLOS).
Passando-se a fisiologia vegetal, como ficamos com a responsabilidade da recaptação do C (carbono) pelo processo de FOTOSSÍNTESE? Aprendemos que as plantas, absorvem o CO2 (gás carbônico) e libera o O2 (oxigênio) desde tenra idade. Nossos mestres nos orientaram muito bem dessa importância. Só não nos ensinaram como fazer quando fossem "plantadas" plantas de mentirinha. Será que está ocorrendo esquecimento dos adultos daquilo que foi básico, ensinado nos bancos escolares? Acredito que nossos ordenadores primários precisem rever seus conceitos de Biologia, Ecologia, Meio Ambiente e preservação de vidas. Vidas no coletivo.
E quanto a permeabilização? A grama sintética permite alimentação do lençol freático? Lembrando que o PEBD é impermeável. Serão as árvores alimentadas com a água que penetra no solo ao seu redor? 
E quanto ao tempo útil de vida do material exposto? O descarte será feito onde? central de reciclagem ou aterro sanitário? Será que o projeto previa isto? E se fosse grama natural? O projeto é conhecedor da decomposição orgânica e seus benefícios?
Lembrando que existe um argumento ineficaz de que com o sombreamento a grama morre. Ineficaz, porque existem plantas rasteiras que suportam a baixa luminosidade. Um profissional da Agronomia comprometido com o Meio Ambiente, com certeza encontraria a planta adequada.
Fica aqui meu VOTO de repúdio ao projeto que descaracteriza nossa Bela Palhoça por NATUREZA.
Informações adicionais: 
Classificação e propriedades físicas
A abreviatura do polietileno geralmente usada é PE. Os polietilenos podem ser classificados em:
• PEBD (em inglês conhecido como LDPE ou PE-LD): Polietileno de Baixa Densidade;
o Atóxico
o Flexível
o Leve
o Transparente
o Inerte (ao conteúdo)
o Impermeável
o Pouca estabilidade dimensional, mas com processamento fácil
o Baixo custo
 
• PEAD (em inglês conhecido como HDPE ou PE-HD): Polietileno de Alta Densidade; densidade igual ou maior que 0,941 g/cm³. Tem um baixo nível de ramificações, com alta densidade e altas forças intermoleculares. A produção de um bom PEAD depende da seleção do catalisador. Alguns dos catalisadores modernos incluem os de Ziegler-Natta, cujo desenvolvimento rendeu o Prêmio Nobel
o Resistente a altas temperaturas;
o Alta resistência à tensão; compressão; tração;
o Baixa densidade em comparação com metais e outros materiais;
o Impermeável;
o Inerte (ao conteúdo), baixa reatividade;
o Atóxico
o Pouca estabilidade dimensional
Fonte https://pt.wikipedia.org/wiki/Polietileno#:~:text=O%20polietileno%20(ou%20polieteno%2C%20de,tipos%20de%20pl%C3%A1stico%20mais%20comuns.
 
Características PEBD PEAD PELBD
Grau de cristalinidade [%] 40 a 50 60 a 80 30 a 40
densidade [g/cm³] 0,915 a 0,935 0,94 a 0,97 0.90 a 0.93
Módulo [MPa] a 25 °C ~130 ~1000 -
Temperatura de Fusão [°C] 105 a 110 130 a 135 121 a 125
estabilidade química boa excelente boa
Esforço de ruptura [MPa] 8,0-10 20,0-30,0 10,0-30,0
Elongação à ruptura [%] 20 12 16
Módulo elástico E [MPa] 200 1000 -
Coeficiente de expansão linear [K−1] 1.7 * 10−4 2 * 10−4 2 * 10−4
Temperatura máxima permissível [°C] 80 100 -
Fonte: Wikipédia,
REFERÊENCIAS
G1 SÃO CARLOS. Embrapa seleciona 8 variedades de grama mais econômicas e seguras Disponível em: http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2015/04/embrapa-seleciona-8-variedades-de-grama-mais-economicas-e-seguras.html. Acesso em 25 de setembro de 2020
GALLO, J.B.; AGNELLI, J.A.M.  Aspectos do comportamento de polímeros em condições de incêndio. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-14281998000100005. Acesso em 25 de setembro de 2020
EICHENBERG, E.G. A.  Design, Inovação e Sustentabilidade: estudo da reciclagem de produtos multi-materiais poliméricos sem separação prévia. Disponível em:  http://nexos.ufsc.br/index.php/mixsustentavel/article/viewFile/3028/2518 reciclagem. Acesso em 25 de setembro de 2020
AECweb, Grama sintética: uso, composição e instalação
 Disponível em: http://blogaecweb.com.br/blog/grama-sintetica-uso-composicao-e-instalacao/#:~:text=Do%20que%20%C3%A9%20feita,)%20ou%20polipropileno%20(PP).Acesso em: 25 de setembro de 2020
SOUZA, L.A. Polímero termoplástico e termorrígido.
 Disponível em: ttps://mundoeducacao.uol.com.br/quimica/polimero-termoplastico-termorrigido.htm. Acesso em:  25 de setembro de 2020;
 contato: sayonaramaral@bol.com.br
 
 
 
 


Publicado em 30/09/2020 - por Palhocense

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg