Do teatro às telinhas

Com a pandemia, a companhia The Book is on the Tela está lançando as adaptações dos livros indicados para o vestibular a partir de uma linguagem de teatro audiovisual

cf20d26f59fac183ab77268685f3f411.png Foto: Dayane Ros

Por: Sofia Mayer*

O teatro, como todo o entretenimento presencial, sofreu um baque com as medidas restritivas para contenção da Covid-19. No caso dos grupos especializados em adequar à dramaturgia os livros indicados para o vestibular, o problema se estendeu também aos estudantes, que costumam assistir às peças para fixar pontos importantes das obras. Visualizando esse cenário e tentando suavizá-lo, a companhia The Book is on the Tela lançou o projeto “Livro On Live”, com adaptações audiovisuais técnicas e criativas para o formato online.

A ideia é ajustar a história dos livros para um produto híbrido, que transita entre o cinema e o teatro. “O projeto vai ser disponibilizado online através de plataformas que trabalham com a exibição com horário pré-definido, como em alguns sites de teatro online, ou seja com a compra do link da exibição - como em alguns cursos online”, explica o palhocense Welington Moraes, ator e responsável pelas adaptações e direções das obras. Ele comenta que o contato direto com as escolas ajudará a oferecer o produto para os alunos.

 

Cuidados rigorosos

Quando a companhia começou, no início deste ano, a proposta era levar as peças de teatro para o ambiente escolar, de forma presencial mesmo. Com a chegada da pandemia, porém, o grupo precisou pensar rapidamente em novas alternativas, colocando em cena os protocolos sanitários exigidos pelas autoridades de saúde: “Tem sido um desafio”, desabafa Welington.

Primeiro, houve a adaptação às regras de distanciamento: “Fizemos toda a pré-produção de forma online, com reuniões pelo Zoom”, conta o diretor, ressaltando que, 15 dias antes da semana de filmagem, os membros do grupo se isolaram em suas casas: “Nos dias de gravações, todos estavam de máscara e evitamos o contato ao máximo”, completa. A equipe do primeiro livro foi composta por apenas oito pessoas, e as gravações se limitaram a duas diárias.

Em relação à dramaturgia, tudo foi pensado de maneira dinâmica, para atrair a atenção do público alvo: “Enchemos a encenação de teatralidade, oferecendo momentos únicos”, conta.

 

Origens

Welington trabalha com teatro desde 2007, quando começou em uma companhia que também fazia adaptações dos livros selecionados para o vestibular. “Lá, eu conheci o Eduardo Rafael, um de nossos produtores, e ele trabalha desde 2004 com esse tipo de projeto. Conhecemos o Yuri Milano, produtor do nosso projeto também, e a Dayane Ros, assistente de direção da cena teatral de Florianópolis”, conta. A partir de uma equipe experiente, vivendo uma situação atípica, criou-se espaço para experimentação e surgiu o “panteatro”: um novo formato de produção audiovisual, que mistura cinema e teatro.

No momento, os profissionais estão preparando a gravação do livro “Boca do Inferno”, de Ana Miranda, que se passa no ano de 1683: “Temos uma figurinista que tem o trabalho voltado à pesquisa histórica da vestimenta, então é um projeto pensado de uma maneira muito carinhosa com a arte e a produção”, afirma.

Informações sobre como assistir às produções podem ser encontradas no Instagram da Cia The Book is on the Tela. Instituições de ensino interessadas devem entrar em contato pelo e-mail livroonlive@gmail.com.

Confira o teaser do projeto neste link.

 

* Sob a supervisão de Alexandre João Bonfim da Silva

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg