Governo solicita: consumo consciente de água

Com a necessidade de lavar as mãos com frequência, em função do coronavírus, e a estiagem no estado, mananciais podem ficar sobrecarregados

3d40f3a5524a4191726583bfa4a16adc.jpg Foto: REPRODUÇÃO/PIXABAY.COM

Diante da necessidade de um maior consumo devido aos hábitos de higienização e temperaturas altas, e levando em conta a estiagem que afeta Santa Catarina, o governo do estado faz um apelo à população para o uso consciente de água. 

Em coletiva de imprensa, o chefe da Casa Civil, Douglas Borba, mostrou preocupação com o tema. “Ainda não há problemas no abastecimento, mas o fato de todo mundo estar em casa e se higienizando com mais frequência em obediência aos protocolos médicos na prevenção contra o coronavírus mostra a importância do uso racional de água”, disse Douglas. “Por isso solicitamos ao cidadão catarinense que não lave carros, casas e não faça outros usos que não sejam essenciais”, ponderou o secretário. 

Douglas destaca que uma forte estiagem atinge Santa Catarina, pois a última chuva suficiente para recarregar mananciais foi registrada no período de Carnaval, portanto há cerca de um mês. O Oeste e o Norte/Vale são as regiões mais afetadas pela estiagem, sendo que pelo menos 20 municípios das proximidades de Chapecó e da fronteira com a Argentina já estão em estado de alerta.

 

Para colaborar com a regularidade do abastecimento no Estado, a CASAN está solicitando à população algumas medidas de economia:

 

- Não lave casas, pátios, calçadas e carros;

- Feche a torneira ao lavar louça ou escovar os dentes;

- Só acione máquinas de lavar quando estiver repleta de roupas;

- Reduza o tempo ao banho, pois o chuveiro é um grande consumidor de água tratada.

 

O site casan.com.br traz dicas fáceis de economia e mostra o quanto de litros pode ser economizado com cada mudança de hábito.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif