Judoca de Palhoça é tricampeão na Austrália

Morando na Oceania há três anos, Pedro Antun vive a expectativa de disputar uma Olimpíada pela seleção australiana, em 2024

e225d562d921459b0062855fe6ee1b61.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

O judoca Pedro Antun, que há três anos deixou a Guarda do Embaú para morar na Austrália, conquistou o tricampeonato do Sydney International Open, realizado no Sydney Olympic Park, na cidade australiana de Sydney, na última segunda-feira (24).

Pedro venceu a competição em 2018, 2019 e 2020, na categoria adulto, faixa preta, até 66kg. Neste ano, foram quatro lutas, todas vencidas por finalização. “Foi uma grande atuação, contando que essa competição é o evento premium no calendário australiano. Um nível altíssimo, por ser uma competição internacional, contando com atletas de mais de 15 países, atletas muito treinados e todos bem fisicamente, incluindo países como Japão e Coreia do Sul, que são grandes expoentes do esporte”, comenta o atleta. A luta mais difícil foi a final, contra um atleta renomado da cidade de Blacktown, nos arredores de Sydney. “Tive a felicidade de encaixar um golpe perfeito para confirmar a boa fase e conquistar o tricampeonato”, comemora o palhocense. 

Há três anos na Austrália, Pedro Antun agora é residente permanente no país. Mora em Wollongong, que fica a 70 quilômetros de Sydney, e trabalha em tempo integral dando aulas de jiu-jitsu, judô e defesa pessoal. “As artes marciais aqui na Austrália vêm ganhando força ano após ano, e a minha vinda pra cá tem contribuído muito para a evolução do esporte no país”, reflete o atleta.

Desde que se mudou para a Austrália, Pedro só tem conseguido visitar o Brasil durante as férias. Entre dezembro e janeiro, ele volta a Palhoça para conviver com a família, que reside na Guarda do Embaú. “Palhoça é um lugar onde me sinto em casa! É claro que eu sinto muita saudade desse lugar maravilhoso, da minha família e todos os meus amigos, mas eu sei também que sou o representante de todos eles aqui na Austrália”, comenta Pedro, que costuma acompanhar os acontecimentos da cidade pelas redes sociais e está sempre em contato com familiares e amigos. “Uma das coisas que eu mais sinto falta é da minha família, do meu pai e mentor, Carlinhos Antun, e é claro, de surfar na Guarda do Embaú com meus amigos”, acrescenta.

Pedro Antun pretende continuar vencendo as competições do calendário australiano em preparação para o Commonwealth Games 2022, que é a mais valiosa competição entre os 54 países que fazem parte da Commonwealth (Comunidade das Nações, originalmente criada como Comunidade Britânica de Nações, é uma organização intergovernamental composta por 54 países membros independentes; a imensa maioria fazia parte do antigo Império Britânico), como Reino Unido, Canadá e Nova Zelândia, entre outros. Outro objetivo é integrar a seleção australiana de judô nas Olimpíadas de 2024. “Gostaria de fazer um agradecimento especial a todos que me apoiaram na minha carreira como atleta e técnico, incluindo o jornal Palhocense, por estar sempre atento às conquistas de seus atletas. Dizer que mesmo representando a Austrália nas competições, eu estarei sempre carregando a bandeira da Palhoça e do Brasil pelo mundo afora, colocando Palhoça como celeiro de grandes atletas a nível mundial, não só judô e jiu-jitsu, mas também no surfe, como podemos ver a nova geração da Guarda do Embaú chegando junto nas principais competições em nível internacional”, destaca.



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg