0018acfd3a4589ba9a37dec3dfe3f847.jpg Covid-19: como fica a vacinação nesta quarta-feira (08)

5fc9fe267fd4209dc5ec0527bef52bfd.jpeg Polícia Rodoviária Federal promove doação de brinquedos

ad429bfc43c61bfcd1caca1612b59100.jpeg Encontro virtual sobre mudanças climáticas e sociais ocorre nesta terça (7)

69e772c5808f26b5e49e0f2b22975e57.jpg Secretaria de Saúde reforça importância da aplicação da dose de reforço

c8c125531c8b83654f9309cecc6a2724.jpeg PRF flagra 37 motoristas dirigindo sob efeito de álcool em Palhoça

11d4d8dfbedca0fc2f3758ec2013de07.jpg Final da Copa Sênior Palhoça de Futebol é nesta terça-feira (7)

d6d50a1ca4d89a2580356c2c407d6130.jpeg Atletas da FMEC conquistam medalhas no Brasileiro de taekwondo

27e11cacd416c88131ac3f88f6e81065.jpg Copa do Mundo de Amadores contará com dois times de Palhoça

Leitor relata problema em cemitério na Barra

Samae instalou uma estrutura para que famílias pudessem lavar lápides no feriado de Finados

b3170e431e9674716725c3a2e0867354.jpeg Foto: ARQUIVO PESSOAL

Em virtude do feriado de Finados, a Samae instalou mangueiras no cemitério da Barra do Aririú, para que a população pudesse levar água até o túmulo de familiares e promover a limpeza das lápides. As mangueiras estão expostas, e isso provocou preocupação em algumas pessoas.

Um dos problemas é o fato de que as mangueiras podem danificar túmulos enquanto são arrastadas pelo cemitério; como são feitas de material utilizado para redes subterrâneas da Samae, poderiam gerar desperdício, em função das conexões e dimensões inapropriadas; a rede tem estourado com frequência, gerando grande desperdício de água.

Na avaliação de alguns palhocenses, caso a rede tivesse sido aterrada, com a colocação de estacas em pontos estratégicos, onde deveria ser instalada mangueira para acesso dos usuários, eventual desperdício poderia ter sido evitado, assim como danos aos túmulos e vazamentos. “Não há lógica para a manutenção do sistema como foi feito, pois só traz prejuízos e os usuários desperdiçam grande quantidade de água, principalmente se considerarmos que, por dois anos, via Aris, lutamos para instalação de booster no local (um motor para pressurizar a rede), para compensar a falta de água nas casas vizinhas, fato sanado há poucos meses, após uma verdadeira batalha com a Samae, quando o sistema foi instalado, causando grande desperdício de água num local frequentemente assolado pela falta de água”, avalia um leitor do Palhocense.

A Samae diz que vai verificar a possibilidade de realizar o aterramento; se não for possível, irá retirar a rede de mangueiras instalada no feriado de Finados.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg