0018acfd3a4589ba9a37dec3dfe3f847.jpg Covid-19: como fica a vacinação nesta quarta-feira (08)

5fc9fe267fd4209dc5ec0527bef52bfd.jpeg Polícia Rodoviária Federal promove doação de brinquedos

ad429bfc43c61bfcd1caca1612b59100.jpeg Encontro virtual sobre mudanças climáticas e sociais ocorre nesta terça (7)

69e772c5808f26b5e49e0f2b22975e57.jpg Secretaria de Saúde reforça importância da aplicação da dose de reforço

c8c125531c8b83654f9309cecc6a2724.jpeg PRF flagra 37 motoristas dirigindo sob efeito de álcool em Palhoça

11d4d8dfbedca0fc2f3758ec2013de07.jpg Final da Copa Sênior Palhoça de Futebol é nesta terça-feira (7)

d6d50a1ca4d89a2580356c2c407d6130.jpeg Atletas da FMEC conquistam medalhas no Brasileiro de taekwondo

27e11cacd416c88131ac3f88f6e81065.jpg Copa do Mundo de Amadores contará com dois times de Palhoça

Moradores da comunidade Mestre Moa realizam manifestação

O ato objetivou chamar a atenção para as políticas de habitação, uma vez que está tramitando reintegração de posse do terreno onde a comunidade está instalada

3cde5798ad5869106c8c339f9d96883f.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Moradores da comunidade de ocupação urbana Mestre Moa, realizaram, na manhã desta terça-feira (17), uma manifestação em frente à Prefeitura de Palhoça. Durante o ato, cerca de 50 pessoas levantaram cartazes e vozes pedindo por incentivo à moradia e querendo assegurar direitos para que as pessoas que vivem na comunidade em questão continuem ocupando aquelas terras. 

Como consequência da manifestação, foi protocolado um “pedido de reunião com o prefeito, com o procurador do município e a Secretaria de Habitação”, afirma um dos manifestantes.

“Mencionamos que somos 141 pessoas na comunidade, 57 crianças, 80 adultos e quatro idosos e queremos a ajuda da Prefeitura no processo para poder resolver esse problema público de moradia”, completa o participante.

O ato surgiu pois, recentemente, houve uma decisão judicial por parte do Fórum de Palhoça, que determina que o proprietário do terreno onde a comunidade está instalada tenha a reintegração da posse. 

No último dia 16 de julho, os moradores da comunidade realizaram outro ato semelhante, reivindicando os mesmos direitos. 

Sobre a Comunidade Mestre Moa 
A pequena comunidade formou-se em um grande terreno, que começou a ser ocupado em 2016 por pessoas que já habitavam as proximidades, conheciam a área, mas que saíram das casas dos familiares e não tinham plenas condições de arcar com custos de aluguel e outras despesas.

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg