“Arte na cidade” traz exposição a Palhoça

Projeto do Sesc reúne obras escolhidas pela curadora Luciana Knabben, de 12 a 26 de novembro

6b00875e080aad91a18e7e43d18295a3.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

O projeto “Arte na Cidade” traz a exposição “Paisagem na pintura, pintura da paisagem”, com visitação aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. Na abertura, haverá um bate-papo com os artistas das obras expostas. Com a curadoria de Luciana Knabben, a exposição pretende discutir, dimensionar e refletir a paisagem e a pintura através das obras dos artistas: Ane Fernandes, Anna Moraes, Diego de Los Campos, Flávia Duzzo, Franzoi, José Maria Dias da Cruz, Julia Amaral, Lela Martorano, Lena Peixer, Leticia Cardoso, Lucila Vilela e Rui Kronbauer. No dia 21 de novembro, a curadora irá mediar a visitação, das 18h às 20h.

A paisagem está diante de nossos olhos a todo momento. No entanto, vive-se um tempo em que não nos permitimos mais parar para observar e perceber a paisagem que nos cerca, devido à velocidade imposta por afazeres cotidianos inadiáveis. A exposição “Paisagem na pintura, pintura da paisagem”, do projeto “Arte na Cidade”, do Sesc, traz a Palhoça uma proposta de repensar o olhar sobre a paisagem pictórica a partir das obras de 12 artistas contemporâneos de Florianópolis e região. O recorte desse lugar indiviso através da obra desses artistas nos permite perceber o quanto a paisagem não é pura, o quanto está sempre permeada de outras linguagens e diversos meios. Encontramos paisagem em fotografias, gravuras, instalações, performances, esculturas, desenhos e pinturas, entretanto, elas não podem ser separadas e setorizadas, tudo se mistura e se contamina.

As questões que se colocam para repensarmos o olhar surgem como roteiro para a visitação dessa exposição. O que é uma paisagem, hoje? Como podemos definir a nossa paisagem? Podemos considerar a paisagem interna de um artista na pintura, por exemplo? A paisagem pode estar na cidade, nos animais, nas plantas? Está em todos os lugares? Qual é a sua paisagem? Essas perguntas foram feitas aos 12 artistas convidados a refletirem a paisagem. Na história da arte, a temática paisagem aparece primeiramente na pintura e segue uma longa trajetória, desde os artistas românticos até os atuais, sempre se reinventando. A paisagem contemporânea parte da pintura, e hoje, está em outros lugares. É a reflexão desse território pictórico da paisagem que o Sesc busca suscitar. Onde está a paisagem, onde está a pintura? 


Serviço

Local: sala de música do Sesc de Palhoça, na Ponte do Imaruim
Quando: de 12 a 26 de novembro, de segunda a sexta, das 10h às 18h
Vernissage: conversa com os artistas no dia 12 de novembro, às 19h
Visita mediada: dia 21 de novembro, das 18h às 20h
Quanto: entrada franca

Quem deseja agendar uma visita pode entrar em contato com a técnica de Cultura do Sesc Palhoça, Luciana Tiscoski, através do e-mail luciana.12135@sesc-sc.com.br



Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif