709613614bcb2725cdaa5ef145969577.jpeg Palhoça participará da 36ª Feira Catarinense de Matemática

f90f3a05155a04f34e156874fdef6efe.jpeg Governador sanciona lei que cria nova Polícia Penal e o Estatuto que a rege

c2abafaee81eeb2b9636708c0e29f559.jpeg Brasil Atacadista de Palhoça comemora Halloween na pista de patinação

113e618973b8ebd17fca0d7d47a14e83.jpeg Pescadores de Palhoça terão ajuda para fazer recadastramento nacional

290414776c163caecd307988082d2124.jpeg Começa a pré-produção de “Ferrolho”, filme ambientado na Pinheira

7af56a643841db6a9098b402f3cb2d62.jpeg Irmão falecido há 18 anos assina letra de "Dilema", música de Guilherme Stingler

fd67d75723bfe78bda89f51eaf466587.jpeg Judoca se prepara para representar Palhoça nos Jogos Escolares Brasileiros

52b0d7288e387bb75af6dcd071294308.jpeg Atletas de Palhoça ganham medalhas na Copa Desterro de Jiu-jitsu Profissional

4591eb7458e13b72850d0266561322bb.jpeg Jovens atletas representam Palhoça em competições estaduais

b1389c69ecc88f51f017f24a6510b6da.jpeg Judoca criado dentro do programa Palhoça Esportiva é campeão estudantil

678354f0c4a3c4a0a66e5acc0f97f463.PNG PBec Brasil vence primeira partida oficial como clube profissional


Paratleta de Palhoça é homenageada por participação em Tóquio

Edilene Teixeira Boaventura, que correu a maratona na Paralimpíada do Japão, recebeu homenagem na Alesc

5d4a40de45338ded326da1392547a49a.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Por: Willian Schütz*

Edilene Teixeira Boaventura, paratleta da maratona, fez parte da campanha do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, ocorridos em agosto deste ano. Edilene Teixeira Boaventura, da classe T12, de cegos, ficou com a sétima colocação, com 3h26min32. Por conta disso, ela figura entre os mais de 40 atletas homenageados pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina, em sessão especial na noite de segunda-feira (13). 

Natural de Jaguaruna, a atleta nasceu com retinose pigmentar e perdeu a visão com o passar dos anos. Maratonista desde 2019, atualmente ela vive em Palhoça.

Edilene conta que a disputa em Tóquio foi desafiadora e que ela tinha a meta de pelo menos conseguir finalizar a disputa. A maratonista também diz que o resultado alcançado não foi o melhor de sua carreira, uma vez que ela já fez o tempo aproximado de 3h10, em uma disputa na Argentina, em 2019. “Essa foi a melhor maratona da minha vida, como experiência, porque eu corri contra o tempo e para mim, foi uma prova de superação”, relata.

“Quando eu fui convocada para participar dos Jogos, tive uma grande surpresa”, destaca a atleta. “Tive que acelerar muito o meu treinamento e treinar contra o tempo, nos últimos 45 dias antes de começarem os Jogos. E foi uma correria porque tive que encontrar uma guia em cima da hora”, conclui Edilene Teixeira Boaventura.

* Sob a supervisão de Alexandre Bonfim

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg