Vida longa ao 16º Batalhão

Aniversário de 10 anos de criação do batalhão da Polícia Militar em Palhoça é marcado por homenagens

f3e9576d438b2fe5ec894da8a593d4a9.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

A solenidade de aniversário de 10 anos de implantação do 16º Batalhão da Polícia Militar (BPM) em Palhoça, na tarde de terça-feira (23), contou com várias homenagens a policiais e a integrantes da sociedade civil que contribuem para o bom andamento do trabalho dos policiais. A cerimônia contou com a presença do comandante-geral da PM de Santa Catarina, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Filho; do subcomandante geral, Cláudio Roberto Koglin, representando a 11ª Região de Polícia Militar (RPM); do tenente-coronel Paulo Sérgio Souza; do prefeito de Palhoça, Camilo Martins; além de outras autoridades civis e militares, amigos e familiares dos policiais. 

“Hoje é um dia especial para todos nós. Completamos nosso primeiro decênio de existência como uma organização policial no nível de batalhão. Contudo, nossa história começa ainda antes, nos idos dos anos de 1978, quando éramos uma companhia subordinada ao batalhão de Itajaí. Os anos foram se passando, e chegamos no dia 23 de outubro de 2008, quando fomos elevados à condição de organização policial militar independente, o nosso grande 16º Batalhão”, relembrou o comandante do 16º Batalhão, tenente-coronel Jacob Quint Neto. 

O comandante aproveitou o mergulho às origens para reforçar o papel da PM dentro da sociedade. “Hoje, 10 anos depois, precisamos cultuar nosso passado e nossas memórias, mantendo vivo o percurso que muitos policiais fizeram para estarmos aqui e renovando nossa disposição em continuar trilhando e fazendo história com seriedade, transparência, ponderação e amor à verdade e às leis”, relatou. “Não devemos nos esquecer de nossa inquestionável função social e da digna missão de servir e proteger as pessoas, doando nossas forças para a preservação da paz social e para que o bem e a Justiça prevaleçam, mesmo que assim custe nossas próprias vidas”, acrescentou o tenente-coronel Quint.

O prefeito Camilo Martins destacou que o trabalho realizado pela Polícia Militar é um exemplo para toda a sociedade e disse que procura atender a todas as reivindicações do comando do batalhão. “O Quint é um lutador, sempre brigando pela melhoria do 16º, e eu dificilmente digo não, porque eu acho que nós temos que colaborar muito com a Polícia Militar, é o trabalho de todos que faz a diferença”, refletiu Camilo. “Estava conversando com um policial da reserva e ele disse que da época em que ele entrou para a Polícia Militar até os dias de hoje nós avançamos e avançamos muito. Mas não podemos deixar de sempre continuar lutando para que a gente possa melhorar cada vez mais”, avaliou o prefeito. “Palhoça é um dos municípios que mais crescem em Santa Catarina, talvez o primeiro, vem muita gente pra cá e se o poder público não acompanhar, corremos um sério risco e a segurança é fundamental”, emendou.

Camilo aproveitou para pedir que o comando geral da PM olhe com carinho para o batalhão de Palhoça, que hoje conta com um efetivo de 193 policiais. “É um prazer enorme estar aqui novamente em Palhoça, na rua, onde a tropa, em forma, se mostra diante da comunidade, e de alguma maneira, mesmo que seja por uma representação, mostra um pouquinho do que é o tamanho, a força, a disciplina, o valor, a dedicação, o entusiasmo, a eficiência da nossa tropa”, celebrou o coronel Araújo Gomes. O comandante da PM em Santa Catarina valorizou o trabalho dos policiais junto à população. “Segurança não é dos governos, dos planos dos gestores, é feita na ponta, pelo policial que vira a noite na viatura, que atende a população na base operacional, pelo policial que entra dia a dia nas salas de aula para as aulas do Proerd. O policial arrisca sua vida pela segurança da sociedade”, sentenciou.

Foram homenageados os policiais militares que agora passam a integrar a reserva remunerada: subtenentes Celso Carlos Becker e Dioncarlos de Souza; primeiro-sargento Edson Paulino da Silva; segundo-sargento Carlos Roberto Cândido; terceiros-sargentos Valdenei Broering, Olécio Luiz Olegário da Silva, Adilson Euclides da Silva, Paulo Sérgio Alves, Roberto Carlos da Silva, Claudenir João Cristiano, Simone Goulart e Lucinei da Silva Luiz.

Durante a cerimônia, foram entregues brasões de mérito pessoal de 3ª categoria aos terceiros-sargentos Alexandre Manoel Matos e Daniel Silva de Souza; aos cabos Heliarde Carlos Tonelli e Claudio Renato Peres; aos soldados Filipe Thiesen, Welmer William Moreira, Maykon Alessandro W. Piana, Alexsander Boering Farias, Bianca Maria de Lima e Cleomar Mohr. 

O brasão de mérito pessoal de 2ª categoria foi entregue aos terceiros-sargentos Luiz Donisete da Slva, Valmeci Broering, Marcos Enedino Martins, João Marcos Martins e Suzana F.S. Schilischting. E o brasão de mérito pessoal de 1ª categoria foi entregue ao subtenente Luiz Fabiano Martins e ao terceiro-sargento João Valderi Broering. Os brasões são entregues a policiais que se destacaram por seus méritos. A comenda tem por finalidade estimular o policial a buscar uma melhor performance na atividade profissional.

Por fim, foram entregues títulos honoríficos de “Amigo do 16º BPM” a Rudinei Nédio Medeiros (empresário da Rudi Pneus), Viviana Gazaniga Maia (juíza da 2ª Vara Criminal de Palhoça), Pedro Laerte Penso (subtenente),  Renato Back (analista de programação social do Sesc) e Moacir Conrad (comunicador da Rádio Comunitária São Francisco).
“Nosso batalhão tem em seus integrantes o seu valor maior. Vamos então comemorar este dia e continuar construindo essa história de sucesso e abnegação, sempre com coragem, determinação e acima de tudo fé em nossa elevada missão de preservar a vida e a ordem, hoje e sempre. Vida longa ao 16º Batalhão”, finalizou o comandante do batalhão.

 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: NORBERTO MACHADO NORBERTO MACHADO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif