Cartão Rosa - Edição 733

O jogador Alemão, que por aqui deixou muitas saudades no torcedor avaiano, está de quarentena na cidade de Ar Rass, na Arábia Saudita. O seu clube, o Al Hazem, aguarda passar essa pandemia.

 

 

Forma desumana

De forma desumana, a sorte está ajudando a Seleção Brasileira. O coronavírus obrigou a transferência da Eurocopa e Copa América para 2021. A Uefa, independente da Fifa, já tinha organizado tudo: a Eurocopa iria ser realizada em 12 países, a estruturação seguia perfeita com patrocinadores de peso, como a Coca-Cola, Heineken e outras grandes marcas, até que apareceu o coronavírus e tudo se escafedeu. Como essa pandemia ainda pode durar semanas, ou meses talvez, a Conmebol, seguindo as recomendações da OMS, também optou pelo adiamento da Copa América. Tite e a CBF viram com bons olhos essa prorrogação. Para o treinador, isso foi um mal que veio para o bem.


Flor da pele
Esta pandemia está deixando todos com os nervos à flor da pele. A apresentadora Renata Fan bateu de frente com a chefia da Band, para estar no ar no programa Jogo Aberto, num momento em que o futebol, no Brasil e no mundo, está suspenso. A apresentadora sugeriu que seu programa saísse da grade por conta do Covid-19 e a emissora não atendeu a sua sugestão. A loira está preocupada com a queda de audiência de seu programa, o que poderia gerar desgaste de sua imagem. A Band bateu o pé e Renata Fan continua no ar.


Atitude radical
A CBF está tomando uma atitude radical: tornar os campeonatos estaduais de 2020 inexistentes, como se não tivesse acontecido nenhuma partida. O calendário dessa temporada já estava esganado e essa é mais uma balbúrdia que o coronavírus provocou. Não tem como existirem jogos pelos estaduais e o Brasileirão com 38 datas como é de costume desde 2003. Anular os estaduais deste ano, recomeçar em 2021, com os mesmos clubes e dar início ao Campeonato Crasileiro deste ano é a sugestão da CBF.


Não é profissão
No Campeonato Crasileiro da Série A do ano passado, um árbitro Fifa, ou ex-Fifa ganhava R$ 4,14 mil por jogo; um árbitro básico recebia R$ 3 mil; enquanto um assistente Fifa levava R$ 2,48 mil por jogo; e os bandeirinhas básicos embolsavam R$ 1,8 mil. Infelizmente, no Brasil, ser árbitro de futebol não é profissão, ele é o único numa partida de futebol que não é profissional. Eles são obrigados a ter outra profissão para não dependerem financeiramente dessa atividade. Porém, na prática isso não acontece. Chegou a pestilência, o futebol está suspenso e os homens do apito estão passando por necessidades. Os árbitros estão esquecidos por suas federações e até mesmo pela CBF. A coisa está feia.


Gripe espanhola
Parecia um filme de terror, com cadáveres mortos nas ruas, e de tempo em tempo carroças os recolhiam e seguiam em pilhas para os cemitérios. Era tanta gente morrendo, que não havia caixões o suficiente e os corpos eram espalhados em valas coletivas. Foi em setembro de 1918, quando um transatlântico oriundo da Europa desembarcou passageiros infectados pela gripe espanhola nas cidades do Recife, Rio de Janeiro e Salvador. O vai e vem das Forças Armadas, naquela época, fez com que o vírus mortal se espalhasse por todo o Brasil. Foram tantos os infectados que chegou numa fase que a doença não tinha mais quem atacar. Foi uma das maiores epidemias no mundo. Vamos nos resguardar pra que isso não volte a acontecer.


Nunca mais
31 de Março de 1964. Como esquecer uma data dessas? Os mais jovens nem imaginam o que significa essa data, mesmo porque nas escolas não se aprende isso. Há 56 anos, com o apoio dos EUA, as Forças Armadas Brasileiras davam o golpe militar e colocavam o país numa tristeza sem tamanho, deixando no ar um sentimento tenebroso num longo período de obscuridade. Brasileiros foram presos, torturados e mortos nos porões da ditadura. Muita gente sofreu o diabo nas mãos de militares inescrupulosos. O triste aniversário dessa data precisa ser instruído aos nossos jovens e adolescentes para que isso nunca mais aconteça. Golpe militar, nunca mais.


Eleições municipais 
A rapaziada que está pensando em concorrer a um "carguinho" nas eleições municipais deste ano e está insatisfeita com os seus partidos só tem até sexta-feira (3) pra trocar de endereço partidário. O alvoroço por aqui já começou, e ninguém quer comentar as suas pretensões. Por conta do coronavírus, os caciques dessas siglas estão em recolhimento, impedindo-os de correr atrás de novos filiados que possam concorrer a prefeitos e vereadores. Os apertos de mão e os tradicionais tapinhas nas costas estão sendo proibidos em nome da saúde pública. A briga agora está sendo engajada através das redes sociais. Só depois do prazo final de filiações, poderemos fazer um balanço do que vem por aí. 

DROPS DA ARQUIBANCADA
Em uma videoconferência, a FCF decidiu manter o catarinão suspenso por tempo indeterminado. Uma nova reunião está sendo marcada para os próximos dias para definir o futuro da competição.
Os 20 clubes que compõem a Série B do Brasileirão estão tomando medidas para conter os gastos durante essa paralisação no nosso futebol. Os clubes irão conceder férias coletivas para jogadores, comissão técnica, além da redução de 25% nos salários dos atletas.
Ramon Menezes, que por aqui deixou uma boa impressão quando dirigiu o JEC, é o novo técnico do Vasco. A diretoria cruzmaltina também decidiu trazer Antônio Lopes de volta ao clube. Em tempos de jogador, Ramon conquistou alguns títulos com o time do Vasco. 

Cartão rosa/vermelho

Cartão rosa para você, comerciante de todos segmentos de nossa sociedade, que, em solidariedade, com essa  praga que estamos passando, não fica abusando na alta de preços de seus produtos, fazendo com que todos possamos levar os alimentos pra casa com preços acessíveis.

Cartão vermelho para certos mercados, supermercados, padarias e outros segmentos que estão se aproveitando desta situação caótica que estamos vivendo para aumentar o preço irresponsavelmente os seus produtos sem uma justificativa aceitável. Esse abuso pode virar crime. Se você, leitor, perceber essa prática ilícita, denuncie ao Procon.


Pensamento do Bambi
Difícil administrar um reino onde uma parte tem medo da morte, outra tem medo da fome e uma terceira quer atear fogo no castelo. Vou torcer pra que, no final dessa história os que estão com medo da morte e da fome se unam contra os que querem atear fogo.



Publicado em 02/04/2020 - por Margarida Clésio Moreira dos Santos

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif