Novas sinalizações no viaduto do Aririú

As orientações adicionais foram instaladas devido ao grande número de caminhões presos, na estrutura, ao tentar realizar o retorno para a BR-101 Norte

39ba1bc700629c9795d2e884f4251ee4.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO/PRF

Por: Sofia Mayer*

Estão sendo instaladas, nesta semana, sinalizações adicionais no viaduto da BR-101, no Aririú, depois dos vários registros de caminhões presos na estrutura, ao tentar retornar para o sentido Norte da rodovia. Embora existam duas possibilidades de retorno, elas se diferenciam quanto à altura: enquanto a primeira é mais baixa, a passagem ao lado é compatível a veículos maiores.  

Os casos passaram a acontecer com frequência depois das alterações no entroncamento da BR-101 com a BR-202, que eliminou o cruzamento no viaduto existente naquele trecho, em setembro. Com as mudanças, os veículos que vêm da BR-282, agora, são obrigados a entrar à direita, no sentido Sul, para fazer o retorno. 

“Essa mudança, mais esse limitador, ferrou de vez com o viaduto do Aririú. Onde já se viu, quem quer vir do Centro para o Aririú ter que ir até o viaduto da 282, e vice versa? Isso funcionaria se fossem mãos únicas os dois viadutos”, chegou a comentar o munícipe Eduardo Paulo.

Mudanças

Já existia um letreiro para informar sobre a altura da estrutura; munícipes, porém, comentavam que o aviso era pequeno e de difícil legibilidade. A Arteris Litoral Sul, concessionária responsável pelo trecho, informou que sinalizações adicionais de orientação aos motoristas, incluindo barreiras delineadores, estão sendo inseridas no local.

O objetivo, de acordo com a concessionária, é indicar que o primeiro retorno, na passagem inferior do km 216,3, sentido Sul, serve somente para utilização de veículos leves. Automóveis pesados devem utilizar o próximo retorno, 100 metros à frente, no km 216,4.

A Arteris explica que a indicação de orientação, principalmente aos condutores de veículos altos, ocorre devido ao limite de altura do primeiro retorno.

Solução paliativa

O chefe do departamento de comunicação da Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina (PRF/SC), Luiz Graziano, afirma que as medidas são paliativas, e que há um projeto para melhorar a situação no retorno do bairro. “Por enquanto, está sendo feito dessa forma, e não estamos tendo problemas. É possível que algum caminhoneiro sem atenção se jogue no local que é só para veículos pequenos, e aí vai ter esse problema novamente”, comenta. 


* Sob a supervisão de Alexandre Bonfim

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg