Ação social reflete união da comunidade no Sul

O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do Entorno Costeiro, na Baixada do Maciambu, realizou, na manhã de terça-feira (8)

cf050746b05eb9aa4db37a03bb39266e.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do Entorno Costeiro, na Baixada do Maciambu, realizou, na manhã de terça-feira (8), a Ação Social Comunitária na Guarda do Embaú, no Salão Paroquial da comunidade, onde foram mobilizados diversos órgãos públicos das esferas federal, estadual e municipal, tais como Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, por meio da Divisão de Aquicultura e Pesca da Superintendência Federal em Santa Catarina; Polícia Militar (16º BPM de Palhoça, PPT, Bope, Cavalaria, Canil e PM Ambiental); Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Civil; FCam e agentes de trânsito da Secretaria de Segurança do Município de Palhoça.
O evento contou com a participação dos Escoteiros do Brasil; Escola Reunida Professora Olga Cerino e Maria Aparecida E. Juttel, aluna da Escola Profissional, com oficina de argila; Grupo de Mães; educação ambiental com a turma do projeto Palhoça Menos Lixo; compostagem; participação da empresa Veolia; representante dos pescadores da Guarda do Embaú, com a tradição de redes e tarrafas; artesãos, terapia de reiki; cortes de cabelo e doações de comércios da região.
A ação social proporcionou à comunidade - em especial, às crianças e adolescentes - uma manhã de descontração, brincadeiras, jogos, conhecimento e maior interação com os agentes da segurança pública estadual e municipal. As crianças se divertiram muito: puderam montar e andar nos cavalos da PM; participar de apresentações dos cães da PM; aprender normas básicas de trânsito; ingressar no grupo de escoteiros; observar a exposição de equipamentos de material bélicos e de proteção dos militares; participar do programa ambiental mirim (Puma) e do Projeto Golfinho; entre outros.
“Vai incutir na formação dessa garotada que está conhecendo a importância da sociedade mais unida, que tem o dever de defender e preservar aquilo que tem, como cultura, meio ambiente e costumes”, avalia o educador físico George Washington de Almeida, o Madeira. “É maravilhoso a gente poder ter essa integração com a comunidade e poder estar prestando esse serviço. O mais importante é a gente poder estar integrando todos os segmentos, falando a mesma linguagem”, comenta a empresária Telma Vieira, do Restaurante Guarda Gosto. “A comunidade organizada e devidamente representada torna-se mais forte perante os poderes governamentais constituídos na solução dos problemas”, observa o coronel da reversa da PM Silvio Hernani Fernandes, vice-presidente do Conseg do Entorno Costeiro.



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: NORBERTO MACHADO NORBERTO MACHADO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif