Escolas estaduais recebem atenção de secretaria

A Escola de Educação Básica Henrique Estefano Koerich, na Ponte do Imaruim, está em obras, depois da queda de uma parede no refeitório

daaea6c1eec8317b3ef601be33665e1c.jpg Foto: JÚLIO CAVALHEIRO/SECOM/DIVULGAÇÃO

A Escola de Educação Básica Henrique Estefano Koerich, na Ponte do Imaruim, está em obras, depois da queda de uma parede no refeitório. O governo do estado está tentando agilizar o processo burocrático para que reformas como essa sejam feitas de forma mais rápida. 
Reparos e troca de telhado, manutenção na fiação elétrica e consertos de vazamento estão entre os serviços mais solicitados pelas escolas da rede estadual à Secretaria de Estado da Educação (SED). Para atender a uma lista com mais de 600 itens, serão abertos nesta primeira quinzena de setembro os processos de contratação de serviços de manutenção predial na modalidade de Concorrência Pública por Registro de Preços - serão 20 licitações, a um custo estimado em R$ 257 milhões. 
Os editais estabelecem que as futuras empresas contratadas sejam chamadas por demanda, ou seja, com a condição de contratação futura e eventual. Com os menores preços homologados, o processo deverá ser mais simples e ágil. Para a Diretoria de Administração e Finanças da SED, esse modelo garantirá mais agilidade na realização de reparos conforme a necessidade, melhor administração do orçamento e transparência. “Nós sempre tivemos dificuldades em realizar a manutenção de forma rápida, pois a cada problema é aberto um processo diferente e isso levava muito tempo. Temos certeza que, neste novo formato, seremos atendidos com maior rapidez”, comemora o diretor da Henrique Estefano Koerich, Paulo Beal.
A escola também comemora a chegada de novos equipamentos. A educação inovadora, um dos pilares do programa “Minha Nova Escola”, lançado há um mês pelo governo de Santa Catarina e que prevê R$ 1,2 bilhão em investimentos na educação, está se tornando realidade em unidades de ensino de todas as regiões catarinenses. Até o momento, 456 unidades de ensino já receberam equipamentos de tecnologia, de um total de 611. São dispositivos como tablets, notebooks, computadores e lousas digitais.
Em Palhoça, receberam 20 tablets (cada uma) as escolas: Henrique Estefano Koerich, Irmã Maria Teresa, João Silveira, Benonívio João Martins, Maria do Carmo de Souza, Ursulina de Senna Castro, Renato Ramos da Silva, Venceslau Bueno, Ivo Silveira e Dom Jaime de Barros Câmara. As escolas também receberam 20 notebooks - com exceção da Ivo Silveira e da Dom Jaime, que receberam 10 notebooks.

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif