Neném contesta reforma do prédio da Câmara

Vereador entende que melhor solução seria reduzir canteiro central da Avenida das Torres

c473bca1343c95461ade65c3d3db54e4.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Na sessão legislativa do último dia 6 de agosto, o vereador Neném do Bertilo entrou com uma Moção de Repúdio, expondo sua indignação contra o Processo Licitatório nº 001/2018, lançado pelo Legislativo Municipal, que visa à “demolição de parte do prédio da Câmara Municipal de Palhoça”, a fim de adequá-lo aos limites da Avenida das Torres.

Neném tem deixado claro que não é contra a adequação de acessibilidade, porém, acredita que não deve ser a Câmara a responsável por esta reforma, já que a mesma se encontra dentro dos limites legais e foi construída antes da citada avenida, com os respectivos alvarás e licenças emitidos pela Prefeitura e outros órgãos.

Em votação no plenário, a Moção foi rejeitada, com nove dos 17 vereadores votando contra.

Na sessão desta segunda (13), novamente o vereador subiu à tribuna para expor alternativas, com intenção de que não haja a demolição de parte do prédio, salientando que visitou no último dia 7 o canteiro central das obras da Avenida das Torres, em São José, e lá a faixa central tem nove metros. “A questão é: por que em Palhoça temos que ter 13 metros?”, pergunta.

O vereador faz outros questionamentos, como por exemplo: “por que o prédio da Câmara precisa ser demolido e não o canteiro da avenida recuado para abrir espaço à calçada?” O que, segundo ele, seria uma alternativa muito mais barata.

Neném disse ainda que, vendo o atual cenário econômico do município, ter todo este gasto é, no mínimo, desnecessário, pois esta verba poderia ser destinada a diversas áreas que necessitam de melhorias.

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg