Beltrano - Edição 718

 

Os ditos políticos do velho deitado

 

Tenho uma notícia boa e uma ruim pra dar pra vocês. A ruim é que não tem notícia boa e a boa é que não tem notícia ruim! Mas “é na necessidade que se conhece o amigo”, por isso tenho dito para o coronel Ivon: “Se cair, do chão, não passa”. Já o prefeito Camilo “pensa duas vezes antes de agir”. Já que para muitos políticos de Palhoça é “melhor deixar como está, assim já sabemos como é que fica”, pois “o que não tem solução, solucionado está”! O que não vai adiantar é “despir um santo para vestir outro”. Podem ter certeza no que digo: o sonho para o prefeito Camilo ainda não acabou, ainda tem muito bom doce, maria-mole e queijadinha! Rá, rá, rá, rá...

Acompanhe alguns ditados do velho deitado que darão um toque especial à eleição de 2020:

1 - “Amigos, amigos, negócios à parte”: será muito usado pelos partidos na hora de fechar negócio para apoiar seus candidatos a prefeito;
2 - “Um olho no peixe, outro no gato”: o eleitor na hora de ir às urnas;
3 - “Em terra de cego, quem tem um olho é rei”: diz-se do Reinério, que já foi quatro vezes imperador do Divino e duas vezes prefeito de Palhoça;
4 - “Um dia é da caça, o outro, do caçador”: é o que ainda dizem do fracassado “namoro” político do Ivon e do Pitanta na última eleição para prefeito;
5 - “Não adianta chorar o leite derramado”: Diz-se dos funcionários da Jotur que votaram no Moisés em 2018;
6 - “Se correr, o bicho pega; se ficar, o bicho come”: conclusão da eleição de 2018, que era o PT ou o Bozo;
7 - “Macaco que muito pula quer chumbo”: os políticos de Palhoça que vivem mudando de partido;
8 - “Quem não chora, não mama”: relação dos nossos vereadores com o prefeito;
9 - “Quem bate, esquece; quem apanha, não”: frase de efeito do coronel Joni para o coronel Ivon;
10 - “Os últimos serão os primeiros”: só aconteceu em Palhoça, em 2012, com o Camilo; 
11 - “Jacaré parado vira bolsa”: por essa razão o Marcelo Prim quer a vaga do vereador Banha na Câmara;
12 - “Devagar com o andor que o santo é de barro”: uma possível aliança entre o Ivon e o MDB do Ronério;
13 - “Pela boca, morre o peixe”: tem político em Palhoça que é peixe e vai morrer antes das eleições de 2020;
14 - “Quando a esmola é grande, até o santo desconfia”: vereador Luciano e uma possível aliança com Sérgio Guimarães;
15 - “Coma para viver, não viva para comer”: conselho do Antônho do Bidunga para os candidatos da próxima eleição;
16 - “Vamos em frente que atrás vem gente”: é o que o Jean Negão vive dizendo para seus aliados;
17 - “Roupa suja se lava em casa”: de preferência nas sedes dos comitês ou diretórios dos partidos;
18 - “Me diz com quem andas, que eu te direi quem és”: adivinhação para descobrir quem o prefeito Camilo vai apoiar para prefeito;
19 - “Filhos criados, trabalho dobrado”: prefeito Camilo tentando agradar 17 vereadores, secretários e comissionados;
20 - “Não alimentes burros a pão-de-ló”: Pitanta, Tavinho, Fabinho, Neném, na Câmara; e seu Paulino, Ronério, Camilo, na Prefa, possuem a mesma mania;
21 - “Pedra que rola não cria limo”: diz-se dos candidatos que a cada eleição mudam de partido;
22 - “Todo rei tem que ter sua coroa”: o Reinério pelo menos já tem a dona Dirce;
23 - “A esperança é a última que morre”: é o que vive dizendo o Toninho Pagani;
24 - “Sentir-se como peixe fora d’água”: vereador Fabinho, depois que se filiou aos Progressistas; 
25 - “O pior cego é aquele que não quer ver”: candidatos a vereador sem dinheiro e que vivem sonhando e dizendo que vão se eleger;
26 - “O macaco só vê o rabo do outro”: o que tem de macaco em Palhoça é uma coisa de doido;
27 - “Sempre existe um chinelo velho para um pé torto”: por isso conheço um monte de gente de olho na candidatura a vice-prefeito;
28 - “A cobra vai fumar”: na campanha política de 2020!

Por falar em ditados populares: a Val e a Gina da Cova Funda me diziam que mandaram este ditado para o vereador Pitanta: “Pra quem está se afogando, jacaré é tronco”. Basta saber qual o tronco em que o Pitanta vai se apoiar desta vez! Rá, rá, rá, rá... 
O Jorge da dona Bilôca mandou esta perola para os nossos políticos: “O pior cego é aquele que não quer ver, não quer ouvir, não quer trabalhar, enfim, não quer fazer m… nenhuma”.
Alguns “aspones” responderam: “Trabalhar nunca matou ninguém, mas, por que arriscar?”
A Vergulina da Praia de Fora perguntou para o prefeito Camilo: “Por que ‘já’ quer dizer agora, e ‘já, já’ quer dizer que a Prefeitura vai demorar uma “missidade” pra calçar minha rua?”
A Rosinha do Aririú descobriu que “é dando… que se engravida”. E quem ri por último é... retardado! Disse mais: disse que “quem dá aos pobres… cria o filho sozinha”.
E para terminar, uma ótima notícia: o governo Bolsonaro acaba de lançar, através da Caixa Econômica Federal, um financiamento voltado às classes menos favorecidas, o financiamento Caixa “Minha Carne, Minha Vida”. Rá, rá, rá, rá...
Já o Antônho do Bidunga diz que “alegria de pobre… é impossível” e que na política “há males… que vem para piorar”. E finalizou: “no começo é assim, ruim… depois, piora! Rá, rá, rá, rá...



Publicado em 05/12/2019 - por Beltrano

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif