f8cd4f6b92c2fc70f0e82ac7e1a42880.jpg Vacinação em SC: estado ultrapassa 5 milhões de pessoas com esquema vacinal completo

1069b9477a3a0d2f867498dc62b62e0e.jpeg Campanha quer melhorar autoestima de mulheres em situação de vulnerabilidade

5f9a9fdb32314194b4a64723f76fca64.jpeg Membros da comunidade se mobilizam para preservar vegetação na Pedra do Urubu

de47197475943f65b8890285981920fa.PNG Inspirada por Nelson Rodrigues, escritora de Palhoça lança livro de contos

c64875ae6408469efef36af9aa564775.jpeg ViaCatarina recebe mais uma edição da Feira do Artesanato

9570bba7c4646e5c724a73492d325f77.jpeg Produzido em Palhoça, EP de estreia de Yaju está disponível nas principais plataformas digitais

d6d50a1ca4d89a2580356c2c407d6130.jpeg Atletas da FMEC conquistam medalhas no Brasileiro de taekwondo

27e11cacd416c88131ac3f88f6e81065.jpg Copa do Mundo de Amadores contará com dois times de Palhoça

06dcb5028c047a5c6a4971990792762d.jpeg Halterofilismo: Rogério Anderle é campeão no Sul-Brasileiro 2021

b056d29d794b5e1bd70c65f106382a3b.jpg Governador Carlos Moisés abre a 60ª edição dos Jasc e destaca investimentos históricos no esporte

Biólogo fala sobre pinguins avistados na Guarda do Embaú

Aves da espécie pinguim-de-magalhães têm sido observadas com frequência na praia do Sul

ce74fd1aec96b16856f97d9474a23808.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Por: Willian Schütz*

Muitas pessoas que moram ou visitam a Guarda do Embaú já avistaram pinguins. Atualmente, algumas dessas aves se encontram nas águas do Rio da Madre, mesmo com o calor se aproximando. “Tenho visto pinguins quase que diariamente ali na região, pegando onda ou aqui na frente de casa, já que eu moro quase na beira do rio”, exemplifica um morador local.

O biólogo Eduardo Renault, gerente de Projetos do Instituto Australis de Pesquisa e Monitoramento Ambiental e que gerencia o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), explica que a espécie avistada é o pinguim-de-magalhães, uma ave migratória abundante. A maioria dos animais encontrados na costa brasileira é formada por pinguins juvenis, que provavelmente estão fazendo sua primeira migração. Com isso, eles podem acabar permanecendo em determinada região por bastante tempo. “Esses indivíduos normalmente vão para o mar com três meses de idade e devem permanecer por um período de até cinco anos, aproximando-se da costa apenas durante o período de muda anual. Após esses cinco anos, os pinguins atingem a maturidade sexual e estão prontos para reproduzir, aproximando-se das regiões reprodutivas para esse propósito”, salienta o biólogo.

Eduardo também contextualiza que essa ave marinha se reproduz na região da Argentina, do Chile e nas Ilhas Malvinas, entre novembro e janeiro, onde formam casais monogâmicos para incubar os ovos. Os ovos levam em torno de 40 dias para eclodirem, e os pais cuidam do filhote por aproximadamente dois meses. “Normalmente, são produzidos dois ovos, porém, apenas um dos filhotes sobrevive, normalmente o primeiro a nascer. Realizam migrações para a costa do Brasil com o objetivo de se alimentar, procurando águas mais quentes. Essa migração ocorre entre março e setembro”, explica Renault.  

Vale ressaltar que o pinguim-de-magalhães é uma ave migratória e atualmente está classificada na categoria de “menor preocupação” na lista de espécies ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).


Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos

O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

O objetivo é avaliar possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos encontrados mortos. 

O projeto é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. O Instituto Australis monitora o Trecho 2, compreendido entre Imbituba e Governador Celso Ramos. O contato com a central de atendimento pode ser feito através do telefone: 0800 642 3341. 

* Sob a supervisão de Alexandre Bonfim

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?
Clique no link de acesso!



Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg