Coluna Policial - Edição 736

Polícia Civil prende oito investigados por homicídio

e5f73762380c9ef289d799ad5b110f0d.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO
CARRO RECUPERADO
 
Na noite de terça-feira (21), policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Palhoça, atuaram em uma operação que resultou em dois homens presos na Barra do Aririú.
 
Os suspeitos trafegavam em um veículo com registro de furto que vinha sendo acompanhado desde São José, pela Guarda Municipal local, e a partir do momento em que entraram em território palhocense, as guarnições da PM em Palhoça reforçaram a perseguição.
 
Os indivíduos foram abordados na Barra do Aririú. Com eles, a PM apreendeu armas de fogo e objetos roubados. Os dois são suspeitos de vários furtos em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. 
 
 
HOMICÍDIO
 
A PM registrou um homicídio doloso na rua Caetano Silveira de Matos, no Centro de Palhoça, no início da tarde de segunda-feira (20). A vítima era um homem de 28 anos, com passagens policiais por ameaça, posse de drogas, lesão corporal dolosa, vias de fato, resistência, desacato, furto qualificado e receptação. Ele foi atingido com cinco disparos de arma de fogo.
 
O irmão da vítima, um homem de 30 anos de idade e que também tinha ficha policial (ameaça, ameaça contra mulher, dano simples, vias de fato, furto, lesão corporal dolosa contra mulher, perturbação da tranquilidade e furto de veículo), foi até a casa do irmão, onde se deparou com o autor do crime, um homem de 29 anos. O assassino tentou atirar também contra o irmão da vítima, mas a arma falhou. 
 
 
BUSCA E APREENSÃO
 
A Polícia Civil cumpriu, na manhã de quinta-feira (16), um mandado de busca e apreensão na residência de um suspeito de furto na região, o qual está sendo apurado em procedimento policial próprio. Nas buscas, foram localizados materiais para a investigação. Os policiais civis também realizaram abordagens em pessoas com atitude suspeita nas imediações. 
 
 
TROCA DE TIROS
 
Na sexta-feira (17), um criminoso que cumpria pena na Colônia Penal Agrícola do Bela Vista foi morto após troca de tiros com policiais militares.
 
O bandido, que era “disciplina” da facção criminosa Primeiro Grupo Catarinense (PGC), havia recebido o benefício da saída temporária da Colônia Penal no dia 30 de março e foi responsável por uma tentativa de homicídio na cidade de Navegantes, no dia 5 de abril. A PM descobriu que ele estava escondido no bairro Monte Alegre, Camboriú, e também já havia ordenado a execução de outros crimes a faccionados da região.
 
Durante tentativa de abordagem por parte do Pelotão do Patrulhamento Tático do 1º e 25º BPM no bairro Escalvados, em Navegantes, três homens realizaram disparos contra a guarnição e fugiram para uma área de mata. A guarnição realizou disparos para conter a agressão e acabou acertando o “disciplina”, que morreu no local. A polícia apreendeu uma pistola. 
 
 
INVESTIGADOS POR HOMICÍDIOS SÃO PRESOS
 
Uma investigação concluída pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Palhoça resultou em oito prisões preventivas decretadas pela Justiça.
 
O grupo criminoso foi investigado pela DIC e cumpria prisão temporária. Os trabalhos policiais se iniciaram a partir de um homicídio tentado no final de dezembro. Depois, ocorreu um homicídio consumado e filmado pelos autores.
 
No decorrer das investigações, foram decretadas oito prisões temporárias; foram cumpridas 16 buscas e apreensões em residências; foram apreendidas três armas de fogo, cerca de cinco quilos de entorpecente e diversos aparelhos eletrônicos, além de manuscritos comumente endereçando-se a detentos do sistema prisional.
 
Conforme a delegada Raquel Freire, ao longo dos trabalhos, foram lavrados seis autos de prisão em flagrante relacionados aos fatos investigados. Outros crimes contra a vida estão sendo investigados com objetivo de esclarecer outros delitos possivelmente praticados pelo bando.
 
Mais prisões em Palhoça
Em outro caso, a Justiça também decretou a prisão temporária de quatro pessoas investigadas pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Palhoça pelas práticas dos crimes de homicídio qualificado consumado, organização criminosa e bando armado.
 
O homicídio ocorreu em 10 de março, e o corpo da vítima foi encontrado alvejado por disparos de arma de fogo embaixo de um viaduto na Guarda do Cubatão.
 
A DIC de Palhoça autuou parte dos autores em flagrante delito pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. As provas colhidas foram tão contundentes que ensejaram os pedidos de prisão temporária. As investigações continuam a fim de esclarecer ainda mais os fatos e identificar outros possíveis envolvidos no homicídio.
 
 
ATROPELAMENTO
Na noite do último domingo (19), um homem morreu atropelado quando tentava atravessar a BR-282, no Alto Aririú. Ele foi atingido por um carro modelo Mitsubishi/Lancer, no km 19. O condutor do carro não se feriu.
 
 
Quer participar do grupo do Palhocense no WhatsApp?
Clique no link de acesso!
 
 


Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif