Candidatos falam sobre turismo e meio ambiente

Nossos candidatos a prefeito apresentam nesta semana suas soluções pensadas para a questões de turismo e meio ambiente. Que o futuro transforme as propostas do eleito em ações práticas e imediatas!

80fb425e618f0d15b15d5bbc098957c6.jpg Foto: PLÍNIO BORDIN

Coronel Ivon - PSL
Palhoça possui muitas belezas naturais, excelente gastronomia e patrimônio histórico. Porém, nenhum desses três eixos está sendo devidamente explorado e respeitado pela atual gestão. O Sul de Palhoça, que é uma maravilha da natureza e que no verão recebe muitos turistas, fomentando a nossa economia, carece de investimento do poder público. Sem contar a falta de planejamento em construir e preservar o meio ambiente e a balneabilidade das praias. 
Nossos principais projetos serão para divulgar o município como destino turístico, com nossas praias e a Serra do Tabuleiro. Garantir a balneabilidade das praias para conquistar a certificação da “bandeira azul”, o que garante a qualidade da água e a preservação do meio ambiente. 
Temos ainda propostas para transporte interpraias durante a temporada de verão, eventos para atrair turistas, ações de incentivos para artistas e artesões, promovendo o aumento da receita na cadeia familiar. Queremos facilitar e incentivar o empreendedorismo voltado ao turismo.
Nossa proposta inclui a criação de um Mercado Público Municipal, por meio de parceira público-privada, para valorização da cultura local, e a construção de um Centro de Eventos de Palhoça, na Via Gastronômica, também via parceria público-privada, para destacar e valorizar a nossa culinária. 
Para facilitar todo esse turismo em nossa gestão, criaremos uma rodoviária, o que não temos em nosso município. Para a preservação dos recursos naturais, faremos a implantação e ampliação das redes de esgoto nas praias. Além disso, nossa gestão estará alinhada ao Plano Nacional de Resíduos Sólidos, com foco na reciclagem e apoio a trabalhadores como catadores de materiais. 
Teremos uma efetiva Estação de Tratamento de Esgoto para saneamento e água potável para todo o povo palhocense.

Eduardo Freccia - Coligação Palhoça Avançando Ainda Mais
Palhoça tem mais de 70% de seu território em áreas de preservação ambiental e o maior manguezal da América do Sul, que devem ser respeitados e protegidos, mas também tem uma grande variedade de praias com um potencial turístico imenso, que devem ser exploradas para gerar renda, empregos e desenvolvimento sustentável, principalmente na região Sul. Enquanto secretário de Infraestrutura e Planejamento, coordenando as ações e obras juntamente com o prefeito Camilo, já mostramos o quanto a região Sul é importante, não só para o desenvolvimento do turismo, mas também para a preservação de nossas praias, matas, rios e cachoeiras. Implantamos e investimos na rede de água tratada - primeiramente, na região da Pinheira e Guarda do Embaú, e em breve, na Ponta do Papagaio e na Praia do Sonho. Aprovamos o zoneamento da região, trazendo segurança jurídica a quem quer investir. Iluminamos as praias, para dar mais conforto e segurança a moradores e veranistas. Implantamos o portal na entrada das praias Pinheira e Guarda e estamos asfaltando o acesso do Posto Pinheirão à Guarda do Embaú, além da pavimentação de ruas. 
Em nosso plano de governo, apresentamos medidas e ações para a proteção ambiental, principalmente no Parque da Serra do Tabuleiro. Vamos dar continuidade à água tratada para toda a região. Vamos implantar cursos de capacitação para empregados e empregadores, para atender melhor nossos turistas. Iremos acelerar a pavimentação de ruas, pois já conseguimos aprovar, via Fundo Financeiro para Desenvolvimento da Bacia do Prata, a liberação de 34 milhões de dólares para obras de pavimentação, saneamento básico e sustentabilidade. O saneamento será nosso maior compromisso, pois com esgoto tratado iremos preservar o meio ambiente e fomentar ainda mais o turismo. Levamos seis anos para a conclusão de todo o projeto de saneamento básico do município, aprovamos junto ao TCU e agora estamos prontos para licitar a concessão dessa obra.

Jailson Rodrigues - PT
O setor do turismo será tratado em nossa gestão como um dos pilares do desenvolvimento econômico. Entendemos que ele não pode mais ser dissociado do meio ambiente, porque o turista percebe e busca destinos preservados e sustentáveis. Nossas primeiras ações serão revisar o Plano Diretor de Palhoça, para sua adequação à Política de Gestão e Saneamento Ambiental, e, através do Conselho de Turismo, criar programas para desenvolver e aproveitar o potencial da cidade nos segmentos de negócios, eventos e lazer.
Vamos fortalecer o Conselho e o Fundo Municipal de Meio Ambiente, para o planejamento de projetos e alocação de recursos provenientes de multas e impostos a serem utilizados em ações de proteção ambiental e aproveitamento turístico, uma vez que as belezas naturais do município são uma das nossas maiores atrações. Para melhorar a infraestrutura do trade, vamos buscar parcerias com o setor privado e ampliar a oferta de microcrédito para os pequenos empreendedores, através do Banco do Empreendedor. Para preparar o receptivo, gerar emprego e renda, vamos promover qualificação profissional para a rede hoteleira, bares, restaurantes, taxistas, agências de turismo, entre outros. Prevemos a instalação de centros de informações ao turista; sinalização trilíngue (português, inglês e espanhol) e também vamos fortalecer os artesãos locais e incentivar a visitação de espaços turísticos que contam a história de Palhoça, como os patrimônios históricos culturais.
Nosso Plano de Governo também prevê a reestruturação do Parque Ecológico do Centro de Palhoça, como espaço de preservação e educação ambiental; a preservação das margens dos rios e seus afluentes, em especial os rios da Madre, Cubatão e Aririú; a promoção da educação ambiental na rede municipal de ensino; a implantação e a criação do programa Lixo Zero, com ações de limpeza permanente nos mangues, rios, praias e bairros, incentivando a reciclagem e preparando a cidade para melhor receber o turista.

Jean Negão - Patriota
Deve ser do conhecimento de todos que Palhoça possui significativas áreas com restrições ambientais, que devem ser preservadas, a rigor do artigo 225 da CF, para garantir o direito ao meio ambiente sadio das gerações futuras. Além de rios importantes que cortam a cidade, abrigamos a estrutura do último grande manguezal da região sul, ecossistema que tem a missão de recepcionar as espécies marinhas para a procriação e de levar nutrientes ao mar. Quando se fala em preservar, não quer dizer que o homem não possa se conectar ou viver inserido nesses sistemas. Alguns possuem a necessidade de serem protegidos integralmente, todavia, outros permitem o uso social de forma sustentável e é exatamente isso que o gestor deve levar em consideração. O meio ambiente é elemento disponível para o desenvolvimento do turismo na região, devendo ser investido em conscientização social e em infraestrutura, para que a sociedade promova o desenvolvimento turístico. Acreditamos que a função do poder público no turismo é investir em infraestrutura, conscientização e controle regular. Investir no esgotamento sanitário para reduzir muito o impacto que o rejeito doméstico tem causado nos rios e na baía sul, que banha boa parte do território da cidade. Recuperar a mata ciliar lateral dos rios da cidade, limpar e proteger o manguezal das invasões, entre outras ações importantes. Desenvolveremos um plano estratégico que nos possibilite preservar o meio ambiente e investir em infraestrutura para permitir que a sociedade lucre com os frutos gerados por este segmento social. Promoveremos a desburocratização dos procedimentos de licença ambiental, para permitir que empresas atuem de forma regularizada. Resolveremos a questão ambiental da APA do Entorno Costeiro, para permitir que as pessoas sejam respeitadas no seu direito e para estabelecer segurança jurídica para o local. Resgataremos a tradição cultural e a gastronomia típica da região, contribuindo para a construção de uma política de desenvolvimento sustentável.

Luciano Pereira - Avante
Se eu for eleito, quero criar uma base para receber os turistas, para que possamos informá-los sobre as belezas da nossa cidade, através de informativos e aplicativo, que iremos implantar junto com nossa Secretaria de Turismo e Indústria e Comércio. Fiscalização pesada em relação ao esgotamento sanitário, para que possamos manter a balneabilidade até conseguirmos implantar o sistema de esgoto adequado para a região, que será feito com participação das associações, Fundação Cambirela do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária e a empresa responsável pela água e esgoto no munícipio.
Vamos ter bases da Guarda Municipal na região e também vamos reivindicar ao governo do estado uma base dos Bombeiros, para termos uma resposta rápida em caso de incêndios.
Vamos demarcar toda a região, para que possamos controlar as invasões com um sistema de segurança via drone, que será de responsabilidade da Secretaria de Obras, em parceria com a Polícia Ambiental e a Fundação Cambirela do Meio Ambiente.

Rangel Medeiros - PSol
Nossa candidatura defende que os problemas e soluções devem ser vistos de forma integrada. É o caso dos temas preservação ambiental, turismo e desenvolvimento.
A degradação ambiental e a ocupação desordenada são notórias em Palhoça, e atualmente, a região mais ao sul do município está bastante ameaçada com propostas de mudança na legislação. O meio ambiente deve ser preservado, e para isso é necessário investimento urgente em saneamento básico, para evitar a contaminação do solo e do mar.
É possível também criar iniciativas municipais de reflorestamento em áreas desmatadas e dar suporte a projetos similares de iniciativa popular, além de projetos de despoluição dos principais rios e das praias da cidade.
As praias de Palhoça são internacionalmente conhecidas, mas é necessário incentivar outras formas de turismo que possam gerar emprego e renda em outras épocas do ano.
O turismo rural é praticamente inexistente, bem como o turismo ecológico (Serra do Tabuleiro, por exemplo) e de aventura. Seria oportuno também patrocinar eventos ao ar livre, criar um calendário municipal de eventos. Além disso, melhorar a divulgação do município para atrair mais turistas nacionais e internacionais. Temos um parque municipal no Centro da cidade que está abandonado e precisa ser aberto.
Todas essas iniciativas demandam mão de obra qualificada, e isto poderia ser suprido por  maior oferta de vagas no nível superior (tecnólogo) e cursos de curta duração para capacitar a mão de obra do setor, visto que já existe a FMP com conhecimento acumulado na área, dessa forma, gerando emprego e renda para os habitantes locais.

Repórter Sérgio Guimarães - PL
Não podemos falar de meio ambiente e sustentabilidade sem falar em economia circular. Não podemos mais extrair a matéria-prima da natureza, industrializar e depois simplesmente descartar os resíduos e novamente extrair matéria-prima para novos produtos. Temos e vamos ampliar a questão do lixo seletivo; reciclar e reutilizar é a regra. Para isso, temos programas que começam nas escolas. Também vamos instituir incentivos para quem reciclar, preservar nossos manguezais e implantar definitivamente o plano de saneamento básico em todo o município. 
Na área turística, eu sempre digo que turismo é um produto, e nós não temos. Palhoça tem a matéria-prima que Deus nos deu, as mais belas praias, Cambirela... Mas para isso se tornar turismo, precisa de infraestrutura, pavimentação, saneamento, iluminação, incentivo aos empreendedores e investidores do turismo, para aí sim, oferecermos um produto de qualidade para o mundo. Fora da temporada, "criar" eventos que atraiam o turismo regional. Festivais de música, trilhas (pois temos as melhores da região; como exemplo, o Caminho do Perabiru), corridas de bike em suas mais variadas modalidades (aproveitando nossa topografia variada). Usar melhor a praia da Guarda do Embaú como um símbolo do surfe, canoagem no Rio da Madre e esportes de aventura no Morro do Cambirela. Em um município com esse tamanho, são tantas as opções. Na Pedra Branca, em função da sua estrutura, incentivar um festival de inverno com teatro, dança, literatura, folclore, cinema e gastronomia. Vamos apoiar eventos tradicionais de nossa cidade, como os rodeios, Festa do Divino e Stammtisch. A partir de janeiro, vamos colocar a mão na massa e inserir Palhoça no cenário dos eventos de Santa Catarina.

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?
Clique no link de acesso!



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg