Escola vai oferecer o Novo Ensino Médio em 2020

Projeto-piloto será aplicado em escola estadual na Enseada de Brito

fc9cb6416a9f006ca02ed250312aee06.jpg Foto: MAURÍCIO VIEIRA/SECOM/DIVULGAÇÃO

O Novo Ensino Médio será implementado a partir de 2020 em 120 escolas-piloto de Santa Catarina. Uma delas fica em Palhoça, a escola José Maria Cardoso da Veiga, na Enseada de Brito.

O modelo tem uma carga horária maior, um currículo mais flexível (organizado por áreas do conhecimento, no lugar de disciplinas) e é voltado para as necessidades, competências e habilidades essenciais a serem desenvolvidas pelo aluno.

Essa política foi definida na Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017, que estabelece que todas as escolas do país devem adotar o modelo até 2022. O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, explica que a mudança será gradativa e que as 713 escolas que oferecem Ensino Médio no estado já estarão trabalhando com o novo modelo até o final de 2022. “Santa Catarina aderiu ao Novo Ensino Médio compreendendo que esta é forma de aprendizado que realmente irá preparar os jovens para o futuro, tanto na vida acadêmica quanto na formação técnica, se assim preferirem”, explica o secretário.

Compete aos estados a organização de rotas de aprendizagem. Na terça (12) e quarta-feira (13), cerca de 200 profissionais das 120 escolas que aderiram ao chamado do Ministério da Educação (MEC) passaram por formação realizada pela Secretaria de Estado da Educação (SED) para iniciarem o modelo em 2020.

O 1º Encontro Formativo do Novo Ensino Médio Integração e Flexibilização Curricular é um novo passo na sistematização e comunicação das ações em Santa Catarina. Coordenadores das 36 regionais de Educação no estado e coordenadores pedagógicos do Novo Ensino Médio nas escolas participam da formação sobre conceitos, nova estrutura curricular e proposta pedagógica.


Mudanças na carga horária e itinerários formativos

No dia a dia dos estudantes, uma das principais mudanças será a carga horária, que passa das atuais 800 horas de aula por ano para mil horas. As horas de aula distribuem-se entre a Formação Geral Básica (mínimo de 1,8 mil horas nos três anos) e a Formação Específica via Itinerários Formativos, contemplando habilidades próprias a uma ou mais áreas de conhecimento ou formação técnica e profissional (mínimo de 1,2 mil horas nos três anos).

A Formação Geral encontra embasamento na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que propõe a organização curricular por áreas do conhecimento: Linguagens e suas tecnologias; Matemática e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif