6756091277b19aec741476bf3383d218.jpeg Procon de Palhoça faz fiscalização durante a Black Friday

463cab5085e3cf66cc9b7a5ac915fa9f.jpeg Educação financeira é tema de palestra no Grupo Escolar Pequeno Príncipe

fdf68269a8e4b0bd140c2b3adb49294f.jpg Covid-19: como fica a vacinação nesta segunda-feira (29)

9570bba7c4646e5c724a73492d325f77.jpeg Produzido em Palhoça, EP de estreia de Yaju está disponível nas principais plataformas digitais

2910c210c06278259818c0385bdd8292.jpg Com abertura do Natal Esperança e Luz, clima de festa e solidariedade está oficialmente no ar

d0b134827f35daf7aebcf6873196c5e8.jpg Programa O Balaio estreia e já está disponível em podcast

5204d1e2f0653103f606bbe8f0cd5e45.jpeg Abertura do Natal Esperança e Luz será na quarta-feira (24)

27e11cacd416c88131ac3f88f6e81065.jpg Copa do Mundo de Amadores contará com dois times de Palhoça

06dcb5028c047a5c6a4971990792762d.jpeg Halterofilismo: Rogério Anderle é campeão no Sul-Brasileiro 2021

b056d29d794b5e1bd70c65f106382a3b.jpg Governador Carlos Moisés abre a 60ª edição dos Jasc e destaca investimentos históricos no esporte

39351c576fb8b35178ba2bf59c2ccfc4.PNG Árbitros palhocenses participam de megaevento de vôlei de praia em Itapema

Observatório Social apresenta “De Olho na Obra”

Projeto que usa tecnologia de ponta para fiscalização de obras públicas concorre a prêmio nacional

26fa2e0ef220c7770772921990d74bbe.jpg Foto: LUCIANO SMANIOTO

O Observatório Social do Brasil-Palhoça reuniu a comunidade acadêmica e interessados da sociedade civil para o evento de lançamento do projeto “De Olho na Obra”, na última quinta-feira (8), na Unisul, na Pedra Branca. A universidade será parceira do projeto, que pretende utilizar a metodologia Building Information Modelling (BIM; em português, Modelagem da Informação da Construção) e tecnologia LaserScanner para fiscalizar obras públicas em Palhoça.

A Unisul fará parte da segunda etapa do projeto. A primeira fase foi o escaneamento da obra da creche Roda Viva, no São Sebastião, no dia 4 de julho, e a criação de um modelo 3D da obra - o que possibilita a comparação do projeto licitado com o modelo criado através de uma nuvem de pontos (gerada com a utilização do LaserScanner) e detectar possíveis falhas na execução. O segundo passo é descrever a metodologia acadêmica para que o projeto seja replicado em outras universidades, possibilitando a centenas de alunos conhecerem o método BIM e o seu funcionamento.

De acordo com o professor Oscar Ciro Lopez, coordenador do curso de Engenharia Civil do campus Grande Florianópolis, o engajamento dos profissionais e o emprego de modernas tecnologias contribuirão com a fiscalização para o bom uso dos recursos públicos. “Certamente, ações desse tipo tendem a impactar a comunidade onde a Unisul está inserida. O espaço propiciado pelo Observatório Social, como ambiente de aprendizagem, representa uma importante contribuição para a formação da consciência social e cidadã do futuro profissional de engenharia, além do próprio projeto proporcionar um espaço natural para a exploração técnico-científica das novas tecnologias”, contextualiza.

No evento de quinta-feira (8), o diretor do campus, Zacaria Alexandre Nassar, disse que a Unisul “tem uma preocupação muito grande com a resolução dos problemas da sociedade onde ela está inserida” e que a parceria com o Observatório Social trará “ampla possibilidade de vivência prática para alunos da graduação e da pós-graduação”.

O presidente do Observatório Social do Brasil-Palhoça, Anderson Silveira, explicou aos presentes os objetivos da entidade, que tem a intenção de monitorar a atividade do Executivo (tanto na execução das obras públicas quanto na análise das licitações lançadas) e do Legislativo (recente pesquisa feita pelo observatório revelou que 99,45% das atividades dos vereadores palhocenses são de baixo impacto, ou seja, impactam menos de 20% da população). Para Anderson, a utilização da metodologia BIM vai trazer inovação tanto para a academia quanto para a comunidade de Palhoça. “A ideia é replicar esse projeto em nível nacional através dos outros observatórios do país. É a construção de uma metodologia, passo a passo”, projetou.

Anderson observou que a atuação da entidade já teve resultados práticos (só na Prefeitura de Palhoça, a economia gerada por ação do observatório ultrapassa os R$ 26 milhões). “É um trabalho voluntário e apartidário, nós não temos vinculação política, não podemos ter associação com partido algum para estar dentro do Observatório, isso é uma premissa nacional”, atestou.

A engenheira Késia Alves da Silva, voluntária do Observatório Social do Brasil-Palhoça, comentou que, com o projeto “De Olho na Obra”, “teremos obras com mais qualidade e menos desperdício”. Késia detalhou toda a “trajetória” do projeto, desde as primeiras trocas de ideias até a formatação do plano organizacional. Uma trajetória que contou com o apoio importante do diretor de Inovação e Padronização da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade de Santa Catarina, Rafael Fernandes. O engenheiro também recebeu a missão de coordenar o grupo de trabalho de estudo e implantação do BIM no governo do estado de Santa Catarina, o primeiro do país a montar um edital de licitação em BIM - projeto de um instituto de cardiologia, com 35 mil metros quadrados, em 2013. “Nosso objetivo é entregar para a sociedade um bom produto, com bom uso do recurso público”, argumentou Rafael.

O engenheiro revelou que, em 2014, o governo do estado projetou uma meta ousada: a partir de 2018, todos os projetos contratados seriam em BIM. A meta não foi plenamente atingida, mas poderia ser. “Hoje, estamos preparados para licitar todos os projetos em BIM”, garante.

Rafael também lembrou, no evento, que em maio do ano passado o governo federal instituiu a Estratégia Nacional de Disseminação do Building Information Modelling, através do decreto 9.377. Não por acaso, o decreto foi assinado em Florianópolis, já que Santa Catarina é referência nacional. “Isso nos colocou em uma posição de vanguarda”, comemora Rafael.

A mesma vanguarda pretendida pelo Observatório Social Brasil-Palhoça, com a proposta de utilização do BIM na fiscalização de obras públicas. “Quando a gente consegue colocar uma obra, um projeto de qualidade para licitar, ou quando a gente consegue resolver um problema que impacta na vida da sociedade, é algo muito gratificante”, celebrou Késia.

 

Prêmio nacional

O Observatório Social do Brasil-Palhoça concorre ao Prêmio OSB de Boas Práticas com o projeto “De Olho na Obra”

O mais votado através das redes sociais será o vencedor

Vote no projeto que nasceu em Palhoça, assistindo ao vídeo e curtindo (youtu.be/41LrxNnLSW0); ou acessando a página do observatório nas redes sociais

A votação encerra no dia 28

Clique aqui e participe da votação!



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg