Lava Jato faz operação em Palhoça

Mandado de busca e apreensão foi cumprido em investigação de corrupção ligada a procedimentos de concessão de rodovias federais

e1bc6cc7b195c9002fc449823aa5fefb.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

LAVA JATO

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (26) a 55ª fase da Operação Lava Jato – Operação Integração II, em quatro estados: Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo.

A investigação policial tem como foco a apuração de casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no estado do Paraná que fazem parte do chamado Anel da Integração. Em SC, agentes da Polícia Federal cumpriram um mandado de busca e apreensão em Joinville e outro em Palhoça.

A partir da deflagração da primeira fase da Operação Integração, foi possível identificar a existência de núcleos específicos e organizados que atuavam de forma criminosa para explorar e obter benefícios indevidos a partir dos contratos de concessão de rodovias federais no Paraná. Somente neste esquema, estima-se o pagamento de mais de R$ 35 milhões em propinas.

Os investigados responderão pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, fraude a licitações, lavagem de dinheiro e associação criminosa, dentre outros.

 

 

 

MORTE

Quem passou pela rua Engídia Dorvina Martins, no Caminho Novo, na tarde desta quarta-feira (26), percebeu a movimentação de policiais e socorristas. Uma guarnição da Polícia Militar estava em rondas pelo bairro quando foi acionada por populares, preocupados com o estado de saúde de um rapaz que estaria passando mal no meio da rua.

Quando os policiais chegaram, o homem ainda apresentava sinais vitais. Uma equipe do Samu chegou a se deslocar até o local, mas o homem faleceu. Os PMs foram informados de que a vítima teria usado drogas durante a noite toda, por isso, a suspeita é de que a morte tenha sido provocada por uma overdose. A ocorrência foi repassada à Polícia Civil para investigação das circunstâncias da morte.

 

PRISÃO

A Polícia Civil apreendeu um adolescente na sexta-feira (21), no Frei Damião. Ele é acusado de participação na morte de um empresário de 58 anos, assassinado durante um assalto em Águas Mornas, no dia 13 de setembro. Outro suspeito foi identificado, mas está foragido. Um terceiro assaltante ainda não foi identificado.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif