cea913637f9993044e2d593d2c8c58a5.jpeg Professor de Ecologia e Oceanologia aborda exploração de petróleo

31912c67f113f2bc58ba76fe5f16f0c1.jpeg Por meio do Governo do Estado, Epagri Ciram realiza ações de apoio à pesca

05869665556f62f815b6c2a9f54623e6.jpeg Professores e alunos da Ponte do Imaruim reclamam de horários do transporte coletivo

2a46e516208184553913a41ae23578e0.jpeg Através de campanha solidária, evento de Dia das Crianças deve ocorrer no São Sebastião

124a5fd64c0300628c002b6987790ece.jpeg Acusado de matar pelo menos 15 pessoas é preso na Ponte do Imaruim

5e23d8c4a62a022f340e9d6aa9d81f61.jpeg PBec Brasil completa 11 anos de história no futebol palhocense

e228afe0fbb6efb4982272fb3b076d56.jpeg Tocha se destaca em reestreia do Campeonato Paranaense de BMX

72f487649eea6e06499c8aad717c7939.jpg Rodada do Campeonato Palhocense de Juniores é cancelada por suspeita de Covid-19

fb7c595c0003a6d5a1d67ae4342a585b.jpeg Apostando em jovens talentos, Guarani encerra Série B em quinto lugar

5d4a40de45338ded326da1392547a49a.jpeg Paratleta de Palhoça é homenageada por participação em Tóquio


Luto: surfista ‘Moscão’ é homenageado na Pinheira

Marcelo Siqueira, o ‘Moscão’, faleceu aos 56 anos, em seu quarto transplante de fígado; homenagem foi no último domingo (27)

77acc9ebb2a5787983fbc4c1ca6b978b.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Morador da Praia da Pinheira há cerca de 25 anos, Marcelo Siqueira, também conhecido como “Moscão”, deslizava nas ondas do mar com sua prancha de surf desde os 12 anos de idade. Por conta de complicações em um transplante de fígado, Moscão faleceu em 13 de junho. Para homenageá-lo, surfistas e amigos se reuniram na Pinheira no último domingo (27). 

Pouco mais de 25 pessoas alinharam suas pranchas de maneira a formar um círculo de surfistas no mar da Pinheira, celebrando a personalidade de Marcelo Siqueira. Já na faixa de areia, quase 50 pessoas estiveram presentes.

Marcelo lutava para superar um problema grave no fígado, diagnosticado 2018. A partir disso, desde 2019, o surfista passou por três transplantes. Na quarta tentativa, Moscão acabou não resistindo. Ele faleceu aos 56 anos.

Por isso, “o pessoal que surfa na Guarda e na Pinheira, mais alguns moradores, se juntaram e fizeram essa homenagem”, relata Bruno Siqueira, filho do surfista.

Bruno também conta que hastearam a prancha de seu pai, como um símbolo, durante a homenagem, e nela ficaram “jogando água, ‘comemorando’ e agradecendo por tudo o que ele foi para todos nós. Depois, na praia, nós demos umas palavrinhas, agradecemos a presença de todos. Foi bem bonito e bastante gente compareceu”, completa.

Sob os olhos do filho, Moscão era um símbolo representativo para a comunidade local e foi um dos nomes da chamada “primeira geração” do surf da Grande Florianópolis. 

Quatro transplantes
Em 2019, Marcelo Siqueira teve de fazer seu primeiro transplante de fígado. Foi quando ele recebeu o órgão que pertenceu a um jovem de aproximadamente 18 anos.

Mas o órgão simplesmente não funcionou após a operação. Horas depois, o surfista teve de ser operado novamente. Assim, ele recebeu o fígado que era de um homem de 54 anos. 

Após a cirurgia, Moscão conseguiu viver normalmente. Porém, na reta final de 2020, os problemas voltaram, com fortes dores. Por isso, em fevereiro de 2021, ele foi novamente operado. 

Mas outro problema surgiu: Marcelo contraiu uma infecção hospitalar, que desencadeou outros problemas. Por isso, o surfista teve de passar pela quarta cirurgia.

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Galeria de fotos: 8 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg